Busca avançada
Ano de início
Entree

Literatura infantil russa e brasileira: uma análise comparada (1919-1943)

Processo: 17/24139-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Comparada
Pesquisador responsável:Aurora Fornoni Bernardini
Beneficiário:Daniela Mountian
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/05678-1 - Literatura russa infantil (anos 1920 e 1930), BE.EP.PD
Assunto(s):Literatura infantojuvenil   Design gráfico   Modernismo no Brasil

Resumo

A proposta deste projeto de pesquisa de pós-doutorado consiste, primeiramente, em delinear um panorama da história da literatura russo-soviética infantil ao longo dos anos 1920 e 1930. Reunindo escritores, poetas, pintores e artistas gráficos notáveis - como Alissa Poret (1902-1984), Daniil Kharms (1905-1942), Iuri Olecha (1899-1960), Kornei Tchukóvski (1882-1969), Óssip Mandelstam (1891-1938), Vladímir Lébedev (1981-1967), Vladímir Maiakóvski (1893-1930), Vladímir Tátlin (1885-1953) e Samuel Marchák (1887-1964) -, definiu-se um dos momentos mais surpreendentes do gênero no país, com criações que se tornaram referência, tanto para escritores como para designers gráficos, na Rússia e fora dela. E é aí que residem o ineditismo e a relevância deste projeto, visto que, apesar dessa profusão de talentos e de algumas pesquisas pontuais e traduções, faltam trabalhos mais abrangentes no Brasil a respeito, tanto que se buscará fazer uma contextualização abarcando, inclusive, alguns momentos-chave de períodos anteriores ao estudado. Para aprofundar o panorama e integrar o caso brasileiro, o segundo momento da pesquisa envolve a análise comparada entre o que se produzia para crianças na União Soviética e no Brasil, do ponto de vista literário e gráfico, no período abarcado (décadas de 1920 e 1930, principalmente). Para isso, foram selecionados alguns autores e obras representativos, que serão comparados, portanto, pela perspectiva literária e da composição visual. Também enfatizando a criação gráfica, será feito um paralelo, baseado no ano de 1928, entre duas revistas infanto-juvenis que se tornaram paradigmas em seus países: O Tico-Tico, que foi publicada no Rio de Janeiro de 1905 a 1977, e O ouriço (Ioj), publicada entre 1928 e 1935, em Leningrado (Petersburgo).