Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo translacional da ação local de metaloproteases no envenenamento ofídico em pacientes da Região Norte do Brasil

Processo: 18/13108-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Ana Maria Moura da Silva
Beneficiário:Sarah Natalie Cirilo Gimenes
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/08208-6 - Estudo translacional da ação local de metaloproteases no envenenamento ofídico em pacientes da Região Norte do Brasil, BE.EP.PD
Assunto(s):Venenos   Toxicologia   Metaloproteases

Resumo

Atualmente a região Norte do Brasil é a que apresenta a maior incidência e gravidade de acidentes ofídicos no país. A serpente Bothrops atrox é responsável pelo maior número de casos, apresentando uma composição do veneno rica em Metaloproteases (SVMPs). As SVMPs possuem capacidade de hidrólise e ligação em proteínas da matriz extracelular (ECM), que desencadeiam grande parte das lesões locais que ocorrem nos envenenamentos. Recentemente, isolamos do veneno de B. atrox a Atroxlysin-Ia, uma SVMPs classe P-I que apresentou alta capacidade em hidrolisar proteínas da ECM e, como consequência, atividade hemorrágica e dermonecrótica, peculiares para sua classe. A hidrólise de componentes da ECM poderia gerar fatores endógenos com ação pró-inflamatória como DAMPs (damage-associated molecular patterns). Neste projeto, temos como objetivo aprofundar o conhecimento sobre os mecanismos envolvidos na ação local de SVMPs presentes no veneno de B. atrox e validar as evidências experimentais em acidentes humanos. Para tanto, analisaremos o perfil da produção e a capacidade pró-inflamatória de mediadores endógenos nos exsudatos obtidos em modelos experimentais. Em prosseguimento, avaliaremos a importância das SVMPs em um contexto translacional e clínico, confirmando a presença dos fatores endógenos, SVMPs e antiveneno no conteúdo das bolhas e abscessos de pacientes acidentados por B. atrox na região de Manaus. Dessa forma, este projeto busca melhorar o entendimento da ação de SVMPs nos efeitos locais no envenenamento botrópico humano, buscando alternativas terapêuticas para emprego paralelo a soroterapia.