Busca avançada
Ano de início
Entree

Da luz à escuridão: história evolutiva do sistema fotosensorial em planárias (Platyhelminthes, Tricladida)

Processo: 18/06418-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Federico David Brown Almeida
Beneficiário:Luiza de Oliveira Saad
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/18147-4 - Bases genéticas envolvidas na perda de olhos em uma planária cavernícola da Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul, Brasil, BE.EP.DR
Assunto(s):Desenvolvimento e evolução   Planárias   Platyhelminthes   Tricladida   Olho

Resumo

Devido sua simplicidade estrutural, os olhos das planárias retratam a anatomia do protótipo ancestral que originou os diferentes tipos de olhos. Entretanto, os olhos das planárias são mais complexos e variáveis que descrito anteriormente. Essa variação pode ser uma resposta evolutiva aos diferentes ambientes que as planárias vivem (água doce, água salgada e ambientes terrestres, cavernosos e subterrâneos). A ordem Tricladida, por exemplo, apresenta uma grande variação de estruturas oculares como: presença de um ou numerosos pares de olhos, epitélio unicelular ou multicelular, poucas ou muitas células fotorreceptoras a até mesmo ausência de olhos. Dessa forma, esse projeto visa revelar a verdadeira diversidade dos sistemas fotossensoriais e variações das estruturas oculares nos tricladios usando uma abordagem comparativa e evolutiva. Em vista disso, este projeto objetiva: 1) caracterizar e comparar a morfologia do sistema fotosensorial de Tricladida (Geoplanoidea) utilizando métodos de histologia e imunocitoquímica e diferentes técnicas microscópicas (campo claro, confocal e microscópio eletrônico de varredura e transmissão); 2) reconstruir a história evolutiva do sistema fotosensorial dos tricladios mapeando os caracteres revelados na mais recente filogenia da ordem; 3) identificar as mudanças moleculares e celulares envolvidas na perda de olhos em uma espécie de planaria cavernícola. Comparando a expressão gênica, obtida por técnicas de imunocitoquímica e hibridização in situ, durante o desenvolvimento de duas espécies de planárias (sem olhos Girardia multidiverticulata e com olhos Girardia tigrina). Caracterizar a morfologia e desenvolvimento de olhos em espécies de planárias irá revelar as mudanças morfológicas e genéticas envolvidas na evolução da forma ocular. Promovendo novos conhecimentos sobre a evolução da diversidade de olhos, adaptações que podem ter ocorrido e de novas características presente nas diferentes espécies. (AU)