Busca avançada
Ano de início
Entree

Anticorpos IgG maternos e proteção contra a Malária Vivax clínica no primeiro ano de vida

Processo: 18/18557-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Marcelo Urbano Ferreira
Beneficiário:Anaclara Pincelli Cintra
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/00270-6 - Estudo MINA - materno-infantil no Acre: coorte de nascimentos da Amazônia Ocidental Brasileira, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):19/09892-8 - Anticorpos IgG maternos e proteção contra a malária vivax clínica no primeiro ano de vida, BE.EP.DR
Assunto(s):Malária vivax   Anticorpos   Gestantes   Recém-nascido   Hemoglobinas

Resumo

P. vivax desafia o controle da Malária, ultrapassa os limites de distribuição de P. falciparum, e coloca 2,5 bilhões de pessoas sob risco de infecção. A imunidade naturalmente adquirida contra a Malária, observada em indivíduos expostos a vários episódios da doença, não previne a infecção mas consegue limitar a parasitemia, impedindo seu agravamento e a manifestação de sintomas. Em regiões endêmicas para P. falciparum a imunidade clínica é observada também em crianças com menos de seis meses de idade. Acredita-se que essa proteção relativa se deva, em grande parte, à passagem transplacentária de anticorpos maternos. Ainda que os anticorpos adquiridos na vida intrauterina sejam tradicionalmente associados com proteção à Malária nos primeiros meses de vida, poucos estudos associaram os níveis de anticorpos maternos com a diminuição do risco subsequente da doença. Pouco se sabe sobre a proteção contra a Malária vivax nos primeiros seis meses de vida. Este projeto tem como objetivo investigar o possível efeito protetor de anticorpos IgG maternos - totais e específicos contra três das principais proteínas da fase sanguínea de P. vivax: PvDBP, PvMSP-119 e PvAMA1 - contra a Malária vivax clínica no primeiro ano de vida. Com essa finalidade, será combinada uma abordagem epidemiológica com a avaliação laboratorial de características funcionais dos anticorpos maternos. Além disso, objetiva-se investigar a associação entre Malária vivax na gestação e os níveis de anticorpos IgG no plasma de cordão umbilical e no plasma materno no momento do parto. Finalmente, este projeto almeja investigar a associação entre exposição à Malária vivax na vida intrauterina e à Malária vivax clínica no primeiro ano de idade, e a altura, peso e nível de hemoglobina aos doze meses. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CORDER, RODRIGO M.; PAULA, GILBERTO A.; PINCELLI, ANACLARA; FERREIRA, MARCELO U. Statistical modeling of surveillance data to identify correlates of urban malaria risk: A population-based study in the Amazon Basin. PLoS One, v. 14, n. 8 AUG 9 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.