Busca avançada
Ano de início
Entree

Explorando um novo agente terapêutico para periodontite

Processo: 18/14536-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Luis Carlos Spolidorio
Beneficiário:Vinícius de Paiva Gonçalves
Supervisor no Exterior: Cristiano Susin
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of North Carolina at Chapel Hill (UNC), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/25938-2 - Propriedades da hesperidina sobre o metabolismo ósseo e potencial terapêutico na periodontite experimental em camundongos: estudo in vitro e in vivo, BP.PD
Assunto(s):Osteogênese   Doenças periodontais   Hesperidina   Reabsorção óssea

Resumo

Recentemente têm sido selecionados diversos compostos naturais na tentativa de identificar algum capaz de promover a formação óssea, bloquear a reabsorção óssea e reduzir a inflamação, utilizando-se vários ensaios in vitro. Um produto natural é notavelmente promissor na promoção da osteogênese, quando melhora a qualidade e a estabilidade da matriz óssea e a formação de tecido ósseo in vivo. Alguns trabalhos têm relatado que um composto, denominado hesperidina, bloqueia a osteoclastogênese e reduz significativamente a inflamação na presença de bactérias. Portanto, nossa hipótese é que a hesperidina previna/paralise a doença periodontal, uma vez que esse composto promove a osteogênese, bloqueia a osteoclastogênese e reduz a resposta inflamatória. Para testar nossa hipótese, foram propostos os seguintes objetivos específicos: Objetivo específico #1: Avaliar, in vitro, a ação da hesperidina na osteogênese e na osteoclastogênese. As células serão submetidas às doses de 1, 100 e 500 ¼M de hesperidina em experimentos que avaliarão a diferenciação e função dos osteoblastos (avaliando a expressão dos genes reguladores do metabolismo ósseo, formação de nódulos mineralizados, organização e maturação do colágeno), e osteoclastogênese (avaliando a diferenciação e atividade de osteoclastos pelo TRAP, e pontos de reabsorção). Objetivo específico #2: Avaliar, in vivo, a ação terapêutica da hesperidina na periodontite experimental em camundongos. Será utilizado um modelo de doença periodontal através da injeção de bactérias ao redor dos molares superiores de camundongos. Após o período experimental de indução da doença, os ratos serão tratados com 1¼M, 100¼M ou 500¼M de hesperidina por via oral. As amostras (mandíbulas) serão coletadas para análise do volume ósseo, através de microtomografia computadorizada - ¼CT, e análise estereométrica do processo inflamatório gengival (H&E).