Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise transcriptômica e funcional da regulação da resposta SOS por ciprofloxacina em Pseudomonas aeruginosa

Processo: 18/15819-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Rodrigo da Silva Galhardo
Beneficiário:Marina Rocha Borges da Fonseca
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Genética bacteriana   Transcriptômica   Resposta SOS (genética)   Ciprofloxacino   Pseudomonas aeruginosa

Resumo

Agentes químicos e físicos podem induzir variação genética em populações bacterianas. A constante exposição a baixas concentrações de antibióticos é um importante fator de seleção de cepas resistentes a antibacterianos. Além disso, alguns antibióticos são capazes de induzir variação genética através da geração de danos no DNA, que ativam uma resposta emergencial, denominada de resposta SOS. Este sistema é regulado pela autólise de LexA, após a ligação de RecA em fitas simples de DNA danificado, durante o bloqueio da forquilha de replicação. O sistema SOS promove eventos como o aumento da taxa de recombinação homóloga, expressão de DNA polimerases propensas a erros, inibição da divisão celular, entre outros. A ciprofloxacina é um potente indutor da resposta SOS, sendo assim, pode ser observada uma mutagênese mediada pela exposição a este antibiótico. A ciprofloxacina é amplamente usada em tratamentos de infecção por Pseudomonas aeruginosa. Questões importantes da regulação do sistema SOS por ciprofloxacina ainda não foram elucidadas. Estudos prévios mostraram que o antibiótico amicacina suprime a ativação do sistema SOS, mediada pela proteína RecA, durante o tratamento com ciprofloxacina em P. aeruginosa. Neste trabalho, pretendemos entender a regulação geral da resposta SOS por ciprofloxacina e a supressão de recA por amicacina, através de análises transcriptômicas. Desejamos também investigar a aspectos gerais da regulação de genes específicos da resposta SOS. (AU)