Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de revestimento de pectina cítrica e determinação de sua influência na maturação de frutos

Processo: 18/21887-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Rondinelli Donizetti Herculano
Beneficiário:Gabriela Abdalla
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Maturação de alimentos   Frutas   Biopolímeros   Pectinas   Glicerol   Amido   Óleos essenciais

Resumo

Um novo segmento tecnológico que vem ganhando espaço é o desenvolvimento de revestimentos para frutas com propriedades de conservação e proteção, capazes de aumentar o tempo de prateleira destes alimentos. Os polímeros biodegradáveis se mostram promissores para essa aplicação, considerando a maior urgência na promoção de sustentabilidade e preservação do meio ambiente. O objetivo principal deste projeto de pesquisa consiste em desenvolver um revestimento para frutos composto de pectina cítrica, amido, glicerol e óleo essencial de limão. A escolha da pectina e do amido deve-se ao fato de se apresentarem em abundância na natureza, serem de baixo custo e apresentarem potencial para o desenvolvimento desses materiais como analisado em estudos anteriores. O glicerol será adicionado como plastificante, visando aumentar a resistência mecânica do material, e o óleo essencial de limão como agente antimicrobiano, capaz de inibir ou retardar contaminações no fruto e no revestimento. A pectina e o óleo essencial de limão empregados são subprodutos do processamento de citros em usinas no Brasil, especialmente no Estado se São Paulo. O revestimento será caracterizado por espectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier (FTIR), microscopia eletrônica de varredura (MEV), ensaio mecânico de tração e testes de intumescimento, perda de vapor de água e perda de massa. O revestimento que apresentar melhores resultados será reproduzido e aplicado no fruto. Seu efeito sobre os índices de maturação do fruto será determinado através da comparação da cor da casca e firmeza da polpa do fruto revestido e do controle (fruto sem revestimento). A hipótese principal aqui apresentada é que revestimento além de apresentar boas características físico-químicas é capaz de retardar a maturação do fruto.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.