Busca avançada
Ano de início
Entree

Degradação biológica de surfactante em reator anaeróbio

Processo: 18/19333-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Lorena Oliveira Pires
Beneficiário:Ana Paula Quintanilha Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Tratamento de águas residuárias   Degradação de resíduos químicos   Surfactantes   Reatores biológicos   Reatores anaeróbios em bateladas sequenciais   Demanda química de oxigênio

Resumo

Águas residuais com elevada carga de matéria orgânica e compostos tóxicos contribuem para o problema global de poluição. Nos dias atuais, a necessidade pela redução do potencial tóxico de águas residuais é cada vez maior. Assim, esse projeto de pesquisa pretende estudar as possibilidades de degradação do Alquilbenzeno Linear Sulfonado (LAS), o surfactante aniônico mais utilizado mundialmente na formulação de detergentes. Surfactantes são amplamente usados em produto de limpeza doméstica e industrial e consequentemente estão presentes em estações de tratamento de água residuais onde são parcialmente degradados aerobiamente e parcialmente adsorvido no lodo que será disposto no solo ou em aterros sanitários. O presente projeto tem como principal objetivo avaliar a degradação do surfactante LAS presente em reator biológico anaeróbio operado em bateladas sequenciais. Após a adaptação da biomassa anaeróbia, proveniente de reator UASB tratando dejetos de avícola, substrato sintético simulando esgoto sanitário será alimentado ao reator em batelada com concentração de 20 mg/L de LAS. Serão realizadas as seguintes análises de rotina no afluente e efluente do reator: pH, alcalinidade, ácidos voláteis, Demanda Química de Oxigênio (DQO) e concentração de LAS. Será possível calcular as eficiências de remoção tanto de matéria orgânica quanto de LAS de acordo com as condições operacionais do reator como, por exemplo, tempo de ciclo.