Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica das comunidades microbianas associadas aos ciclos do metano e enxofre em solos amazônicos

Processo: 18/14974-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Tsai Siu Mui
Beneficiário:Júlia Brandão Gontijo
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50320-4 - Dimensões US-BIOTA - São Paulo: pesquisa colaborativa: integrando as dimensões da biodiversidade microbiana ao longo de áreas de alteração do uso da terra em florestas tropicais, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Ecologia microbiana   Metagenômica   Ciclos biogeoquímicos

Resumo

A Floresta Amazônica desempenha um papel essencial nos processos ecológicos globais, mantendo os maiores rios de água do doce do mundo, controlando a temperatura atmosférica e precipitação, e balanceando o fluxo de gases atmosféricos. A partir de três estudos complementares, este trabalho buscará utilizar uma nova abordagem para compreender o funcionamento do ciclo biológico do CH4 e S em solos da Amazônia Oriental, investigando a importância de fatores ambientais (temperatura e umidade). Para isso, buscaremos entender interações ecológicas entre micro-organismos responsáveis pela ciclagem de CH4 e aqueles ligados ao ciclo do S, a partir de abordagens taxonômicas e funcionais. Empregando experimento em microcosmo, serão estudados efeitos de alterações na temperatura e umidade sobre as comunidades microbianas de solos de floresta primária, floresta secundária, floresta alagável e pastagem da Amazônia Oriental, assim como os impactos na ciclagem de CH4 e S. Em seguida, os dados gerados a partir do experimento em microcosmo serão validados em campo, nas épocas seca e chuvosa, permitindo compreender o poder de previsão de experimentos em ambiente controlado. Por fim, dados metagenômicos tanto do experimento quanto do campo serão utilizados para a recuperação de genomas microbianos parciais e/ou completos, com a possibilidade de descoberta de novos táxons envolvidos nos ciclos do CH4 e S que serão adicionados nas análises de diversidade taxonômica e funcional dos solos estudados. O uso de diferentes tipos de solos, que caracterizam as diferentes paisagens da região amazônica, possibilitará a geração de dados para futuras modelagens tanto para compreender respostas das comunidades microbianas às oscilações naturais de temperatura e umidade ao longo do ano, quanto para gerar previsões frente a cenários de mudanças no uso da terra e nas alterações climáticas futuras para a Floresta Amazônica.