Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade genética dos enterovírus não-pólio detectados em pacientes com quadro de paralisia flácida aguda no estado de São Paulo

Processo: 18/19029-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Rita de Cássia Compagnoli Carmona
Beneficiário:Nicole de Oliveira
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/05350-0 - Diversidade genética dos enterovírus não-pólio detectados em pacientes com quadro de paralisia flácida aguda no Estado de São Paulo, AP.R
Assunto(s):Vigilância epidemiológica   Epidemiologia molecular   Poliovirus   Enterovirus   Sorotipagem

Resumo

A paralisia flácida aguda (PFA) é a apresentação clínica mais comum da infecção ocasionada pelo poliovírus (PV) 1, 2 e 3 (poliomielite), ocorrendo em 0,1-1% dos casos infectados. Em função das medidas implementadas em todo território Nacional de fortalecimento das ações de vigilância epidemiológica e laboratorial e intensivas campanhas de vacinação, desde 1989 não há registro de casos de poliomielite no Estado de São Paulo, e no Brasil desde 1990, fato que levou em 1994 o país a obter da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) o certificado de área livre de circulação do poliovírus selvagem autóctone, juntamente com os demais países das Américas. Com a erradicação dos poliovírus selvagens do Brasil e das Américas, os Enterovírus não-pólio (EVNP) assumem importância cada vez mais relevante nos casos de paralisias flácidas agudas. O sistema de vigilância epidemiológica e laboratorial das PFAs no Estado de São Paulo não dispõe de dados sobre a caracterização dos EVNP em sorotipos. O desenvolvimento do projeto permitirá o monitoramento e aprimoramento no conhecimento da diversidade dos sorotipos dos EVNP em nosso meio, considerados como um dos principais agentes etiológicos das PFAs e da mesma maneira aperfeiçoar aos dados existentes de outras regiões do Brasil.