Busca avançada
Ano de início
Entree

Pastoreio de precisão, dinâmica do processo ingestivo e emissão de metano de ovinos em estruturas de pasto contrastantes.

Processo: 18/19570-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Ricardo Lopes Dias da Costa
Beneficiário:Taise Robinson Kunrath
Instituição-sede: Instituto de Zootecnia. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Nova Odessa , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50339-5 - Plano de desenvolvimento institucional de pesquisa do Instituto de Zootecnia (PDIp), AP.PDIP
Assunto(s):Gases do efeito estufa   Pastejo   Comportamento ingestivo

Resumo

O objetivo desse trabalho será avaliar o desempenho animal, o comportamento ingestivo e a emissão de metano de ovinos em pastos mistos de capim Aruana (Panicum maximum cv. Aruana) com as leguminosas forrageiras Macrotilomoa axillare, Neonotonia wiight, Calopogonium mucunoides, Stylosantes spp. em sistema integrado de produção agropecuária. O milho, capim Aruana e as leguminosas serão plantados simultaneamente. Após a colheita do milho o pasto já formado será avaliado em quatro tratamentos de altura do dossel forrageiro (15, 30, 45 e 60 cm) mantidos sob lotação continua por ovinos em delineamento em blocos casualizados com quatro repetições de parcela e duas repetições de tempo. O critério de bloqueamento será o período do dia de realização das avaliações (manhã ou tarde). Cada piquete terá área de 500 m2, de forma que a altura do pasto não diminua mais que 5% ao longo do período de ocupação visando, assim, que a mesma estrutura de pasto que o animal encontre no início do pastejo ainda esteja plenamente disponível no final do teste. As avaliações serão realizadas entre janeiro de 2019 e abril de 2021. Serão avaliadas desempenho animal, comportamento ingestivo, seleção de dieta (consumo animal) e emissão de metano pelos animais nos diferentes tratamentos. Os resultados serão utilizados na recomendação de ações de manejo de pastos multiespécies de capim Aruana com leguminosas para o aumento da eficiência de sistemas integrados e conseqüente sustentabilidade destes sistemas. Espera-se gerar conhecimento científico sobre a estrutura de pasto onde ocorre a máxima ingestão de forragem por unidade de tempo, traduzindo essa estrutura em altura de pasto para o manejo. Além disso, a investigação da dinâmica do processo de pastejo utilizando sensores de pecuária de precisão trará informações relevantes sobre como o animal explora as diferentes estruturas de pasto, o que sustentará novas hipóteses e auxiliará no entendimento dos processos envolvidos.