Busca avançada
Ano de início
Entree

Construções semi-insubordinadas em português do Brasil: uma análise sincrônica

Processo: 18/24459-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 04 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 03 de junho de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Flavia Bezerra de Menezes Hirata Vale
Beneficiário:Eder Cavalcanti Coimbra
Supervisor no Exterior: Renata Enghels
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Ghent University (UGent), Bélgica  
Vinculado à bolsa:18/07733-7 - Construções semi-insubordinadas no português brasileiro: uma análise sincrônica, BP.IC
Assunto(s):Sintaxe   Oração insubordinada   Gramática   Língua portuguesa

Resumo

Este projeto é uma proposta de análise funcional sincrônica de construções semi-insubordinadas no português brasileiro. A noção de semi-insubordinação surge em consonância com a de insubordinação, que define construções subordinadas empregadas de forma independente, sem uma oração principal à qual se relacione sintaticamente. Uma construção semi-insubordinada, por sua vez, é formada por uma oração com marcas típicas de subordinação precedida por um elemento não-oracional com o qual se relaciona sintaticamente de forma semelhante à subordinação. A literatura atesta a existência de construções semi-insubordinadas em outras línguas e apresenta algumas características que permitem distingui-las de estruturas semelhantes. Neste projeto, o primeiro dessa abordagem, propõe-se a coleta de ocorrências reais de enunciados do tipo elemento precedente seguido de cláusula-que e a aplicação de testes sobre esses para verificação de quais elementos configuram construções semi-insubordinadas no português brasileiro, forma ainda pouco descrita nessa língua. (AU)