Busca avançada
Ano de início
Entree

Consumo de alimentos ultraprocessados e obesidade na coorte Biobank do Reino Unido

Processo: 18/19820-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 11 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 10 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Pesquisador responsável:Renata Bertazzi Levy
Beneficiário:Fernanda Rauber
Supervisor no Exterior: Christopher Millett
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Imperial College London, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:16/14302-7 - Consumo de alimentos ultraprocessados e indicadores de qualidade nutricional da dieta na Austrália, BP.PD
Assunto(s):Processamento de alimentos   Reino Unido   Obesidade   Epidemiologia nutricional

Resumo

Esta proposta consiste em um programa de estudos no Imperial College London sob a supervisão do Professor Christopher Millett, o qual é vinculado à Faculdade de Medicina da Escola de Saúde Pública do Imperial College. O objetivo do projeto de pesquisa é avaliar a associação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e a incidência de sobrepeso e obesidade em uma coorte do Reino Unido. O estudo compreende a análise de dados de indivíduos com idade entre 40 e 69 anos provenientes do estudo de coorte UK Biobank. A pesquisa incluiu a coleta de dados demográficos e socioeconômicos, a medida direta do peso, altura e circunferência da cintura e a avaliação da ingestão individual de alimentos. Será estimado o percentual de participação de alimentos ultraprocessados na energia total consumida. O modelo de riscos proporcionais de Cox será utilizado para estimar a razão de risco e intervalos de confiança de 95% para cada desfecho. As características sociodemográficas e atividade física serão consideradas como potenciais covariáveis. O programa de estudos no Imperial College London irá contribuir no aprimoramento do meu projeto de pós-doutorado, uma vez que os pesquisadores da instituição no exterior têm ampla tradição e experiência em análises longitudinais. O plano de trabalho vai de fevereiro a agosto de 2019 e tem como objetivo o treinamento em análises longitudinais, redação científica, participação em eventos científicos, como seminários, e o desenvolvimento de um manuscrito para publicação em periódico científico.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.