Busca avançada
Ano de início
Entree

Os newtonianismos na França e em Portugal do Século XVIII: uma revisita historiográfica a partir dos livros II e III do óptica

Processo: 18/21711-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 27 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 26 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História das Ciências
Pesquisador responsável:Breno Arsioli Moura
Beneficiário:Breno Arsioli Moura
Anfitrião: Olivier Darrigol
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Santo André, SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Paris Diderot - Paris 7, França  
Assunto(s):Óptica   História do Século XVIII   Portugal   França

Resumo

Este projeto estudará o papel e a relevância dos conteúdos dos livros II e III do Óptica de Newton no estabelecimento do Newtonianismo na filosofia natural francesa e portuguesa do século XVIII. Esses conteúdos abrangem uma série de estudos sobre as cores dos corpos naturais, os anéis coloridos em películas finas, a dupla refração, a influência do éter nos fenômenos luminosos, entre outros. Nas últimas décadas, historiadores têm se debruçado sobre outras facetas do Newtonianismo na Europa do século XVIII, ampliando o conhecimento sobre o alcance e influência das ideias de Newton em contextos científicos, culturais e sociais do mundo moderno. Nesse sentido, o presente projeto é uma continuação de uma pesquisa mais ampla que vem sendo desenvolvida há mais de dez anos, acerca da importância de partes menos conhecidas da óptica newtoniana para a popularização do Newtonianismo. Em estudos anteriores, concentrados no contexto britânico, apontamos que, no século XVIII, filósofos naturais britânicos enfatizaram partes do Óptica que legitimavam a importância do método indutivo - o Livro I - e que contribuíam para estabelecer a concepção corpuscular da luz como a única capaz de explicar todos os fenômenos ópticos conhecidos - algumas Questões do Livro III. Por outro lado, os conteúdos do Livro II e de parte do Livro III foram ignorados ou tratados superficialmente, principalmente por não se encaixarem nos conteúdos tradicionalmente associados à óptica newtoniana. Nessa pesquisa, buscamos dar continuidade a esses estudos, analisando os contextos francês e português. Na historiografia moderna, poucos estudos sobre o Newtonianismo na França e em Portugal mencionam a recepção a essas partes do Óptica. Pretendemos suprir essa lacuna, procedendo uma revisita historiográfica de trabalhos de filósofos naturais franceses e portugueses publicados ao longo do século XVIII e dos contextos científico, social e cultural da época, almejando entender se, e em que medida, os conteúdos dos livros II e III foram utilizados para consolidar o Newtonianismo na França e em Portugal, ampliando e abrindo novas perspectivas sobre o tema. Não há, atualmente, nenhum estudo publicado nessa temática específica. O projeto será desenvolvido no SPHère (França), sob a supervisão de Olivier Darrigol e a colaboração eventual de João Paulo Príncipe, da Universidade de Évora (Portugal). A pesquisa fará amplo uso de fontes originais e secundárias disponíveis nos bancos de dados físicos e virtuais das bibliotecas francesas e portuguesas, não acessíveis no Brasil.