Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção e caracterização do cDNA correspondente à subunidade beta do hormônio estimulante da tireóide (TSH) de pirarucu (Arapaima gigas)

Processo: 18/10697-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Carlos Roberto Jorge Soares
Beneficiário:Renan Passos Freire
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Filogenia   Osteoglossiformes   Tireotropina   Peixes   Pirarucu   Modelagem tridimensional

Resumo

O Arapaima gigas (Pirarucu) é um peixe da família dos Osteoglossiformes, naturalmente brasileiro que está sobre exploração segundo o IBAMA devido sua pesca predatória e comercio ilegal. Sua dificuldade de reprodução em cativeiro possibilita o estudo de uma possível administração dos hormônios recombinantes gonadotróficos (FSH, LH e TSH) com o objetivo de estimular sua reprodução em condições de criação. Diversos estudos realizados com peixes mostraram que os hormônios tireoidianos atuam tanto na estimulação da liberação dos hormônios gonadotróficos (LH e FSH) como o desenvolvimento sexual da fêmea e do macho por diferentes vias. O hormônio estimulante da tireoide (ou tireotrofina, TSH) é uma glicoproteína heterodimérica que regula a síntese dos hormônios tireoidianos, triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), aumentando ou diminuindo sua expressão. Esses hormônios participam em diversos órgãos do nosso organismo, principalmente na captação de iodo, desenvolvimento cerebral e sexual dos vertebrados. O TSH também apresenta uma subunidade alfa comum com os hormônios luteinizante (LH) e folículo-estimulante (FSH), enquanto a cadeia proteica beta, confere a especificidade de cada hormônio. O FSH de Pirarucu (ag-FSH) foi recentemente clonado, caracterizado e expresso em células de mamífero no nosso laboratório de Hormônios Hipofisários do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) localizado na Universidade de São Paulo (USP). O grupo possui vasta experiência na expressão de proteínas recombinantes humanas, como a prolactina, tireotrofina e hormônio de crescimento. O objetivo deste trabalho é obter e caracterizar o gene correspondente à subunidade beta do TSH de Arapaima gigas. Os resultados deste trabalho serão a base para futuros estudos filogenéticos e de modelagem tridimensional do Arapaima gigas, bem como a expressão do ag-TSH em células de mamífero.