Busca avançada
Ano de início
Entree

Suscetibilidade, fisiologia de glifosato e variabilidade genética de populações de grama-seda (Cynodon dactylon) coletadas no estado de São Paulo

Processo: 18/20725-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Valdemar Luiz Tornisielo
Beneficiário:Jonathan Campos Rocha
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Matologia   Ecofisiologia vegetal   Variação genética   Cynodon dactylon   Suscetibilidade   Glifosato   Repetições de microssatélites   São Paulo

Resumo

A grama-seda (Cynodon dactylon) é uma planta daninha perene frequentemente encontradas nas áreas de cultivo de cana-de-açúcar, onde uma vez presentes pode diminuir sua produtividade. São consideradas de difícil controle, pois apresenta um extenso sistema de estolões e rizomas, fazendo com que as plantas rebrotem após controle mecânico e/ou químico. Atualmente estudos são feitos para entender como são as características ecofisiológicas das plantas, para assim facilitar o controle, conhecer a propagação e deste modo, entender o grau e a estruturação da diversidade genética das espécies. Neste sentido, no presente trabalho serão utilizadas 50 amostras (coletadas de 5 regiões de São Paulo) visando a identificação da variabilidade genética com 12 marcadores microssatelites. Espera-se conhecer melhor como as populações estão estruturadas, e comparar estes resultados com dados de suscetibilidade diferencial à glifosato a fim de verificar se existe alguma associação genética. Também será avaliada a fisiologia do glifosato em biótipos de grama-seda que apresentarem diferentes níveis de controle, avaliando sua absorção e translocação.