Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo neurolinguístico da produção de enunciados de estilo telegráfico nas Afasias: o desafio de compreender as variações inter-e intra-casos

Processo: 17/26777-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Rosana Do Carmo Novaes Pinto
Beneficiário:Arnaldo Rodrigues de Lima
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Neurolinguística   Fala   Distúrbios da fala   Afasia   Afasia de broca   Agramatismo

Resumo

Uma das razões para a Linguística se debruçar sobre as alterações de linguagem nas patologias - sobretudo nas Afasias - é que os dados advindos desse campo ajudam tanto a corroborar quanto a refutar hipóteses sobre o seu funcionamento em estados considerados "normais". Segundo Canguilhem (1995[1943]), seria impossível sabermos hoje o que se sabe a respeito do normal sem as lições das doenças. Dentre as categorias clínicas mais estudadas no âmbito das Afasias está o agramatismo, cuja principal característica é a produção de enunciados de estilo telegráfico, definida em relação à ausência e/ou substituição dos morfemas de classes fechadas. Uma das questões sobre as quais os pesquisadores mais divergem é a da heterogeneidade entre os casos e nas produções de um mesmo sujeito. O objetivo geral da pesquisa é o de melhor compreender as variações nos enunciados de estilo telegráfico produzidos por sujeitos afásicos não-fluentes - desde as mais relacionadas ao impacto da lesão em áreas relevantes para o funcionamento linguístico, até as mais subjetivas, como a relação dos sujeitos com a produção de linguagem e o uso de recursos alternativos não-verbais (com destaque para a produção gestual), após o episódio neurológico, buscando contribuir, a partir do enfoque neurolinguístico, para as teorias que visam explicar a relação entre pensamento e linguagem. Dentre os objetivos específicos, citamos: (i) discutir a influência de variáveis como o lócus e extensão da lesão cerebral, a forma de afasia e as características dos enunciados produzidos por diferentes sujeitos afásicos não-fluentes; (ii) avaliar a influência dos gêneros discursivos, práticas de letramento e as condições de produção na formulação dos enunciados de estilo telegráfico; (iii) analisar os modelos que visam explicar o complexo processo de produção dos enunciados verbais, desde a formulação de um querer-dizer até a sua organização em uma estrutura lógico-gramatical que possa ser compartilhada pelos interlocutores. Buscaremos articular essas reflexões aos postulados teóricos acerca da relação entre pensamento e linguagem que vem sendo desenvolvidos por Akhutina (1975, 2003, 2015), a partir dos modelos de produção de enunciados verbais propostos por Vygotsky (1934), Luria (1947) e Leontiev (1969). Na abordagem discursiva, fatores extralinguísticos e subjetivos são levados em conta tanto para compreender as alterações de linguagem nas diferentes formas de afasia, como para orientar a conduta terapêutica. Todas as atividades desenvolvidas nas interações com sujeitos afásicos no CCA (Centro de Convivência de Afásicos) são vídeo-filmadas e registradas em diário. As transcrições são discursivas, adaptadas do projeto NURC (Norma Urbana Culta) e as análises são guiadas pelo paradigma microgenético. Serão convidados a participar da pesquisa, inicialmente, quatro sujeitos afásicos que frequentam o Grupo 3 do CCA: BM, BS, GB e TR, cujos enunciados são predominantemente não-fluentes e de estilo telegráfico. O projeto será submetido ao CEP/UNICAMP e todos os sujeitos participantes deverão assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Para alcançarmos os objetivos da pesquisa, dados de diferentes naturezas serão considerados, a maioria obtida nos episódios interativos entre sujeitos afásicos e não-afásicos, em sessões coletivas e individuais do CCA. Outros dados serão obtidos por meio do uso de expedientes de caráter metalinguístico, alguns dos quais desenvolvidos ao longo da pesquisa de Mestrado, a fim de eliciar enunciados de estilo telegráfico, visando formular hipóteses sobre as variações inter- e intra casos, em especial aquelas relativas às omissões e/ou dificuldades de seleção dos morfemas gramaticais livres e presos. (AU)