Busca avançada
Ano de início
Entree

E. coli, Klebsiella pneumoniae e Enterococcus spp: impacto dos fatores de virulência na mastite bovina e reflexos na saúde pública

Processo: 18/22101-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Helio Langoni
Beneficiário:Raquel Cristina Pereira Guimarães
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/19688-8 - E. coli, Klebsiella pneumoniae e Enterococcus spp: impacto dos fatores de virulência na mastite bovina e reflexos na saúde pública, AP.TEM
Assunto(s):Saúde pública   Mastite bovina   Klebsiella pneumoniae   Fatores de virulência   Resistência a medicamentos   Imunopatologia

Resumo

A mastite é uma enfermidade multifatorial, causada por cerca de 140 micro-organismos, muitos dos quais de origem contagiosa ou ambiental, com graus variáveis de infecciosidade. Além dos prejuízos econômicos que acarreta, tanto para os produtores como para a indústria de laticínios pelo menor rendimento industrial e menor período de prateleira dos derivados lácteos, é notório o impacto desses agentes no contexto de saúde pública, pois muitos dos patógenos envolvidos na sua etiologia são agentes de zoonoses, produtores de toxinas, enterotoxinas e outros fatores de virulência, causadores de graves surtos de infecções e toxinfecções alimentares. Programas de controle são imprescindíveis para diminuir a ocorrência da mastite incluindo de origem ambiental, objetivando-se a melhor qualidade do leite oferecido para o consumo, além de incrementar a produção. Há muito a se estudar na busca de informações sobre a caracterização genotípica e fenotípica dos patógenos envolvidos na infecção intramamária, bem como dos fatores de virulência, pesquisa dos seus genes desencadeantes, perfil de citocinas como marcadores de virulência e multirresistência aos antimicrobianos desses patógenos. O presente estudo visa investigar casos de mastite causados por Escherichia coli, Klebsiella pneumoniae e Enterococcus spp., isoladas de casos clínicos e de amostras de leite de tanques de expansão de dez propriedades de alta produção do interior do Estado de São Paulo e Minas Gerais, obtidas trimestralmente durante o período de 18 meses. Espera-se aprofundar o conhecimento nos casos de mastites ambientais causadas por esses patógenos, principalmente quanto aos aspectos de virulência, multirresistência aos antimicrobianos e imunopatologia, possibilitando estratégias para profilaxia, controle e reflexos para a saúde pública.