Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e avaliação de nanofibras associadas à hesperitina como potencial terapêutico e regenerativo na doença periodontal

Processo: 18/16540-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Denise Madalena Palomari Spolidorio
Beneficiário:Patricia Milagros Maquera Huacho
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/15343-7 - Avaliação in vitro de nanofibras associadas à hesperitina sobre células inflamatórias e metabolismo ósseo, BE.EP.PD
Assunto(s):Nanofibras   Doenças periodontais   Reabsorção óssea   Inflamação   Osteogênese

Resumo

O desenvolvimento de membranas para regeneração óssea ou tecidual, com boas propriedades mecânicas, taxa de degradação previsível, baixo custo, e estrutura similar à matriz extracelular é de grande interesse para a área da nanobiotecnologia e engenharia tecidual. Dentro deste contexto, scaffolds de nanofibras apresentam características morfológicas capazes de promover maior interação célula/célula-matriz, como também a incorporação de moléculas bioativas, reforçando suas propriedades biológicas. A hesperitina (molécula bioativa) é um metabólito da hesperidina pertencente ao subgrupo das flavononas com propriedades terapêuticas eficazes como antioxidante, anti-inflamatória, anticancerígena, neuroprotetora, analgésica e efeitos benéficos sobre o metabolismo ósseo podendo assim, ser considerada como uma nova forma alternativa de prevenir e/ou tratar infecções. O objetivo do presente estudo é desenvolver um scaffold de nanofibras associado à hesperitina com a finalidade de obter um material biocompatível e bioativo para aplicação na regeneração periodontal. Inicialmente, no estudo 1, a ação da hesperitina na expressão de mediadores inflamatórias, genes inflamatórios e vias de sinalização em cultura celular tipo macrófagos RAW 264.7 estimuladas por LPS será avaliada por Bioplex 200, RT-PCR e Luminex Multi-pathway Signaling Kit. Em sequência, no estudo 2, a expressão de 23 genes reguladores do metabolismo ósseo na osteogênese e osteoclastogênese serão avaliadas em células pré-osteoblásticas MC3T3-E1, e analisadas em RT2 Profiler PCR microarray, formação de nódulos mineralizados, organização e maturação de colágeno, diferenciação de osteoclastos por imuno-histoquímica de TRAP e atividade de osteoclastos e pontos de reabsorção. No estudo 3, serão confeccionados e caraterizados scaffolds de nanofibras de poli(-caprolactona) usando a técnica de electrospinning. Para avaliação da viabilidade, adesão e espalhamento celular sobre scaffolds de nanofibras serão utilizadas células pré-osteoblásticas MC3T3-E1. Por fim, no estudo 4, a hesperitina será adicionada aos scaffolds e a expressão de mediadores inflamatórias, bem como a diferenciação e atividade metabólica de osteoblastos e osteoclastos serão avaliados como descrito no estudo 1 e 2. Os dados numéricos, obtidos pela aplicação dos protocolos laboratoriais, serão submetidos à análise estatística específica utilizando-se o software GraphPad Prism 6, e todos os testes desse estudo serão aplicados com nível de significância de 5 % (p<0.05).