Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção de marcadores de resistência e sensibilidade à quimioterapia em carcinoma de pulmão de pequenas células

Processo: 17/20278-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 23 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Emmanuel Dias-Neto
Beneficiário:Luíza Ferreira de Araújo
Instituição-sede: A C Camargo Cancer Center. Fundação Antonio Prudente (FAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50943-1 - INCT 2014: de Oncogenômica e Inovação Terapêutica, AP.TEM
Assunto(s):Biópsia líquida   Genômica   Quimioterapia   Oncologia   Microbiota

Resumo

Apesar de ser um tipo de câncer de frequência relativamente baixa, quando comparado a outros tumores pulmonares, o carcinoma de pulmão de células pequenas (CPPC) é o subtipo mais agressivo, com rápida capacidade de crescimento e disseminação. Cerca de 30% dos pacientes diagnosticados com CPPC não respondem à primeira linha de quimioterapia e desenvolvem recidiva até 6 meses após o final do tratamento. Estes mecanismos de escape ainda não são conhecidos, mas podem envolver i) a rápida evolução e seleção de células resistente - com elevada capacidade mutacional - em resposta ao tratamento quimioterápico e ii) mecanismos de escape/modulação imune. As modificações genéticas do tumor primário podem ser detectadas no sangue e em outros fluidos corporais do paciente, permitindo uma avaliação não-invasiva desses elementos circulantes no sangue (biópsia líquida) incluindo a dinâmica mutacional dos tumores, que pode revelar mecanismos de resistência à quimioterapia e auxiliar na identificação de marcadores de progressão. Estudos sugerem que elementos da biópsia líquida contêm informações indicadoras da resposta terapêutica, e podem ser usados para predizer recidiva em pacientes com CPPC antes do início do tratamento. Por outro lado, dados ainda mais valiosos podem ser obtidos com o estudo integrado envolvendo outros aspectos biológicos, tais como marcadores de inflamação, o status imunológico sistêmico, o perfil de células do sistema imune que infiltram a lesão tumoral, assim como alterações na microbiota pulmonar. Em conjunto é possível que esta abordagem permita identificar marcadores de resistência à quimioterapia bem como compreender melhor os mecanismos de quimiorresistência no CPPC. Dessa forma, esta proposta pretende identificar variações biológicas úteis como biomarcadores de resposta terapêutica em pacientes com CPPC, validá-las em duas coortes independentes e investigá-las durante o curso do processo terapêutico, buscando associá-las com a resposta ao tratamento.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE AMORIM, MARIA GALLI; BRANCO, GABRIELA; VALIERIS, RENAN; TARCITANO, EMILIO; DA SILVA, ISRAEL TOJAL; DE ARAUJO, LUIZA FERREIRA; NUNES, DIANA NORONHA; DIAS-NETO, EMMANUEL. The impact of HER2 overexpression on the miRNA and circRNA transcriptomes in two breast cell lines and their vesicles. PHARMACOGENOMICS, v. 20, n. 7, p. 493-502, MAY 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.