Busca avançada
Ano de início
Entree

Prosódia, humor e retórica: uma relação interdisciplinar

Processo: 18/03149-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Gladis Massini-Cagliari
Beneficiário:Ana Cláudia Ferreira da Silveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Fonologia   Prosódia   Fonética   Retórica   Humor   Sitcom

Resumo

O propósito deste projeto surgiu após a constatação de produção insuficiente de pesquisa científica no Brasil acerca da relação entre os campos da prosódia, do humor e da retórica, isto é, do papel da prosódia na construção do humor e desse fenômeno como responsável por um efeito retórico importante. Diante disso, este projeto tem como objetivo investigar a relação existente entre os campos supracitados, ou seja, verificar como o humor, advindo dos fenômenos prosódicos, favorece o alcance retórico do discurso humorístico. Partimos da hipótese de que os fenômenos prosódicos, como: pausa, duração, velocidade de fala, volume, entoação, tessitura, acento frasal e concatenação, podem ser responsáveis pela constituição do humor em diferentes construções discursivas. A fim de visualizar tal fenômeno, procederemos à análise da aclamada sitcom estadunidense, Friends (1994-2004). Para realizar o estudo, efetuaremos uma análise qualitativa do corpus com vistas à verificação da recorrência prosódia-humor-efeito persuasivo e, por meio do método indutivo, buscaremos ampliar nossa compreensão acerca do fenômeno como um todo. Para tanto, tomaremos os estudos da prosódia, por meio de Cagliari (1992; 2007) e Cagliari e Massini-Cagliari (2003); do humor, à luz dos seguintes autores: Raskin (1985), Bergson (1987); Possenti (1998); Propp (1992) e Travaglia (1990) e, finalmente, da retórica, com Aristóteles (2012); Cícero (2002); Quintiliano (2015) e Tringali (1988). Esperamos, ao término desta pesquisa, ampliar nossa compreensão no que se refere aos campos da prosódia, do humor e da retórica, tendo em vista sua ampla utilização em gêneros diversos. Ademais, almejamos contribuir para o avanço da ciência nessa área interdisciplinar de estudo. (AU)