Busca avançada
Ano de início
Entree

Campo arquitetônico chileno em análise: as políticas de fomento à arquitetura do Consejo nacional de la cultura y las artes e a geração dos 90

Processo: 18/18541-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Marianna Ramos Boghosian Al Assal
Beneficiário:Stela Mori Neri Silva
Instituição-sede: Associação Escola da Cidade Arquitetura e Urbanismo (AEC). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História da arquitetura

Resumo

A presente pesquisa estuda o processo recente do campo arquitetônico chileno, intitulado pela crítica como "geração dos 90"; e que diz respeito à grande e positiva visibilidade que a arquitetura contemporânea chilena recebe tanto pela crítica do país, quanto internacional. Buscando compreender tal processo bem como complementar o discurso difundido pela crítica, a pesquisa procura apontar um conjunto de lógicas estruturadoras do campo arquitetônico chileno que o fortalecem na contemporaneidade tanto internamente quanto em outros âmbitos sociais - com destaque para o cenário político. Neste percurso de fortalecimento do campo, a arquitetura passa por instâncias valorativas cujos critérios são de ordem projetual, econômica e imagética, contribuindo para o aumento da representatividade da arquitetura em escala nacional. Para contemplar espaços de legitimação dessa arquitetura tanto para o campo político quanto para o campo arquitetônico, esta pesquisa pretende debruçar-se sobre os concursos geridos dentro do Consejo Nacional de la Cultura y las Artes (CNCA) do Chile desde a fundação de um departamento específico para o fomento da arquitetura em 2011 dentro desse ministério. Serão analisados os critérios que legitimam e qualificam esta produção bem como os discursos sobre a arquitetura perceptíveis tanto por meio das decisões de gestão dentro do ministério quanto por meio da historiografia sobre a "geração dos 90".