Busca avançada
Ano de início
Entree

Independência ou Morte, de Pedro Américo: concepção e circulação antes do ingresso no Monumento à Independência

Processo: 18/17682-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Museologia
Pesquisador responsável:Paulo César Garcez Marins
Beneficiário:Michelli Cristine Scapol Monteiro
Instituição-sede: Museu Paulista (MP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/07366-1 - Coletar, identificar, processar, difundir: o ciclo curatorial e a produção do conhecimento, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):19/15797-8 - O grito do Ipiranga pelos pincéis de Pedro Américo: criação, circulação recepção de "Independência ou Morte", BE.EP.PD
Assunto(s):Acervo museológico   Curadoria museológica   Pinturas (arte)   Representação (artes)

Resumo

Esse projeto de pesquisa tem o propósito de esclarecer questões fundamentais a respeito da concepção, circulação e fortuna crítica do quadro Independência ou Morte, de Pedro Américo de Figueiredo e Mello. A tela foi realizada em Florença, em 1888, mede 415 x 760 cm e ocupa o Salão de Honra do Museu Paulista da Universidade de São Paulo. É uma das obras de maior destaque desse conhecido pintor e a sua representação compõe o imaginário sobre a independência do Brasil. Diversos estudos focalizaram Pedro Américo e esta sua obra, mas é essencial aprofundar a compreensão sobre sua produção na Itália e preencher as lacunas existente sobre o período de sua circulação que se processou antes de sua instalação no Monumento à Independência (atual Museu Paulista). Essa tarefa torna-se ainda mais primordial diante dos preparativos para as comemorações do Bicentenário da Independência, em 2022, momento em que o Museu será reaberto com a sua exposição reformulada. Visando colaborar para as reflexões acerca do projeto museológico do Salão Nobre do Museu e contribuir para a renovação da abordagem da tela Independência ou Morte, o projeto se propõe a analisar os modelos que serviram de referência para o artista compor a sua obra e os possíveis diálogos que ela mantém com a produção artística europeia, sobretudo italiana e francesa. Pretende-se também apurar a recepção crítica que a tela obteve nas exposições em que participou e como foi veiculada por jornais e revistas brasileiros e estrangeiros nesse período.