Busca avançada
Ano de início
Entree

Vulnerabilidade de mulheres que fazem sexo com mulheres à Vaginose Bacteriana

Processo: 18/14770-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Marli Teresinha Cassamassimo Duarte
Beneficiário:Mariana Alice de Oliveira Ignacio
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Análise de vulnerabilidade   Homossexualidade feminina   Vaginose bacteriana   Botucatu (SP)

Resumo

A presente investigação dará continuidade a estudo anterior "Acesso a serviços de saúde e saúde sexual e reprodutiva de mulheres que fazem sexo com mulheres", financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - FAPESP processo número: 2015/04224-6 e terá como objetivo analisar a vulnerabilidade de mulheres que fazem sexo com mulheres (MSM) à Vaginose Bacteriana (VB). Estudo transversal que comporá pesquisa mais ampla que visa analisar a saúde mental e sexual e reprodutiva de MSM e será desenvolvido no município de Botucatu-SP, interior paulista. A população-alvo do estudo será constituída por dois grupos de mulheres: grupo 1 - mulheres que declararem fazer sexo com mulheres e com mulheres e homens (MSM); grupo 2 - mulheres que declararem fazer sexo apenas com homens (MSH). A amostra será intencional, não randomizada e estimada em 100 MSM para o grupo 1 que atenderem ao chamado para participar do estudo e 300 MSH no grupo 2, selecionadas concorrentemente à inclusão do grupo 1. As variáveis estudadas serão classificadas mediante o referencial teórico da vulnerabilidade nas dimensões individual, social e programática. Os dados serão obtidos por meio da aplicação de questionário, Audit, QRS 20 e exame ginecológico. As análises serão realizadas por modelo de regressão logística múltipla para verificação das associações entre as variáveis de vulnerabilidade e VB e Mann-Whitney para comparações da vulnerabilidade entre MSM e MSH. O projeto será encaminhado ao Conselho de Ética em Pesquisa. (AU)