Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e determinação da eficácia de produtos de origem bacteriana para tratamento de efluentes

Processo: 18/24469-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Thaís Carvalho Maester Casanova
Beneficiário:Thaís Carvalho Maester Casanova
Empresa:Eco Biotech Tecnologia em Manutenção Ltda. - ME
CNAE: Tratamento e disposição de resíduos não-perigosos
Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
Vinculado ao auxílio:17/15902-0 - Desenvolvimento e determinação da eficácia de produtos de origem bacteriana para tratamento de efluentes, AP.PIPE
Assunto(s):Biorremediação   Tratamento de águas residuárias   Tratamento de esgotos sanitários   Gorduras   Poluentes   Biossurfactantes   Catalisadores

Resumo

Apesar de existirem diferentes tecnologias para o tratamento de efluentes domésticos e industriais, a utilização da biotecnologia é uma alternativa segura, ambientalmente correta e com custo reduzido em comparação a processos físicos e/ou químicos. A empresa Ecobiotech desenvolveu seus próprios equipamentos, com patente depositada, definido como sistema automatizado para tratamento e monitoramento de esgotos e caixas de gordura, sem a necessidade de intervenção humana. Atualmente, emprega-se nesse equipamento soluções microbiológicas existentes no mercado que não são capazes de atender completamente às necessidades dos clientes, devido à baixa eficiência, custo elevado e falta de especificidade com relação às diferentes situações encontradas, como constituição da gordura no local, pH e, principalmente, variações de temperatura. O objetivo deste projeto é desenvolver um biocatalisador que possa ser utilizado em indústrias e comércio de alimentos e bebidas, condomínios residenciais, shopping centers, entre outros, com o intuito de realizar o tratamento e monitoramento de poluentes hídricos despejados. Para isso, serão feitos testes a fim de encontrar potenciais microrganismos produtores de enzimas hidrolíticas e biossurfactantes para a futura produção em maior escala dos produtos selecionados. Assim, a pesquisa visa definir a composição adequada de insumos biotecnológicos que atuem no tratamento das áreas contaminadas, que sejam superiores em eficiência, em comparação aos já disponíveis no mercado. Com o desenvolvimento de um produto para utilizar nas máquinas da empresa teremos maior eficiência operacional e, consequentemente, redução nos custos repassados aos clientes. (AU)