Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento da nitrosilação proteica nos mecanismos antihipertensivos do tratamento com nitrito de sódio

Processo: 18/12423-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Jose Eduardo Tanus dos Santos
Beneficiário:Danielle Aparecida Guimarães
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/23946-0 - Nitrito e nitrato de sódio: dos mecanismos à terapêutica anti-hipertensiva, AP.TEM
Assunto(s):Hipertensão   Cardiologia

Resumo

Contrariamente ao que se pensava há algumas poucas décadas, vários estudos realizados nos últimos anos demonstraram que os anions nitrato e nitrito não são produtos biologicamente inertes da oxidação do óxido nítrico (NO). Ao contrário, após a ingestão e absorção de nitratos, estes são secretados pelas glândulas salivares e reduzidos a nitritos por bactérias da cavidade oral, sendo então convertidos a NO no estômago. Isto constitui o ciclo entero-salivar dos nitratos e nitritos, alimentando a formação de NO de forma complementar às tradicionais vias enzimáticas (NO sintetases) de produção de NO. Embora diversos efeitos cardiovasculares destes íons tenham sido demonstrados, ainda permanecem pouco explorados os mecanismos envolvidos na bioativação dos mesmos. Estudos recentes de nosso grupo mostraram que o ambiente ácido do estômago tem papel fundamental nos efeitos anti-hipertensivos do nitrito de sódio, embora os mecanismos envolvidos nestes efeitos não estejam claros. Uma possibilidade muito interessante e quase inexplorada é de que a administração oral de nitrito de sódio cause a formação de espécies relacionadas ao NO, particularmente NO+, NO2 e N2O, capazes de gerar nitrosotióis (RSNO), potencialmente levando à nitros(il)ação de outras proteínas (enzimas) e receptores envolvidos na hipertensão arterial, reduzindo assim a pressão arterial. Este projeto visa identificar mecanismos ativados pelo tratamento com nitrito ou nitrato de sódio em modelos animais de hipertensão, bem como cultura de células, oferecendo, portanto, uma perspectiva interdisciplinar e "translacional". Além de 4 projetos claramente definidos e interrelacionados, pretendemos iniciar estudos de nitrosoproteomica vascular e cardíaca visando determinar quais proteínas são nitrosiladas após tratamento com nitrito de sódio por via oral. Assim, este projeto pretende contribuir para o conhecimento visando resolver os seguintes problemas específicos: 1) determinar mecanismos envolvidos nos efeitos anti-hipertensivos crônicos do nitrito de sódio em ratos, particularmente determinando o possível papel exercido por nitrosotióis (RSNO); 2) determinar se a formação de RNSO promove nitrosilação e inibição de elementos participantes do sistema renina-angiotensina, afetando sinalização intracelular; 3) determinar se o tratamento com nitrito ou nitrato de sódio reverte a disfunção erétil associada à hipertensão arterial; 4) determinar possíveis efeitos inibitórios do nitrito de sódio sobre a remodelação vascular associada à hipertensão arterial, possivelmente decorrente da inibição da metaloproteinase 2 da matriz extracelular (MMP-2); 5) determinar se o tratamento com nitrito de sódio reverte os danos e a disfunção mitocondrial verificados nos vasos e coração de animais hipertensos; 6) iniciar estudos visando determinar quais proteínas são nitrosiladas após tratamento de animais hipertensos com nitrito de sódio utilizando abordagem nitrosoproteomica e validação subsequente de achados.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.