Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo espacialmente resolvido da função de massa inicial de galáxias próximas no infravermelho próximo com WIFIS

Processo: 18/24389-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Claudia Lucia Mendes de Oliveira
Beneficiário:Carlos Eduardo Barbosa
Supervisor no Exterior: Dennis Zaritsky
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Arizona, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/12331-0 - Evolução de galáxias em diferentes meio ambientes usando cinemática e populações estelares espacialmente resolvidas, BP.PD
Assunto(s):Populações estelares

Resumo

A Função de Massa Inicial (FMI) é um aspecto fundamental das galáxias, mas sua determinação em galáxias além da Via Láctea tem mostrado resultados conflitantes entre os estudos da literatura. Alguns trabalhos na última década tem indicado que a FMI é mais massiva em sua região de baixas massas em relação à Via Láctea, indicando que estrelas anãs naqueles sistemas são mais comuns do que na nossa Galáxia, mas estes resultados tem sido contestados por outros grupos. Usando um instrumento recentemente comissionado, o Wide Integral Field Infrared Spectrograph (WIFIS), nós planejamos investigar o problema da FMI em galáxias próximas usando espectroscopia no infravermelho próximo para mitigar problemas que aparecem quando apenas observações ópticas são utilizadas. Usando uma amostra de 75 galáxias, planejamos determinar a forma da região de baixa massa da FMI usando tanto análise dinâmica quanto usando populações estelares para vincular a FMI consistentemente, e fornecer uma nova perspectiva do assunto. Além disso, planejamos utilizar o grande campo de visão do WIFIS para observar a FMI com resolução espacial e verificar se ela varia em função da distância galactocêntrica, ou se é constante, seguindo o padrão observado no disco da Via Láctea.