Busca avançada
Ano de início
Entree

Um caminho para a última fronteira: interpretações, imaginações geográficas e processos de mapeamento na região dos Rios Negro e Branco

Processo: 18/23482-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História das Ciências
Pesquisador responsável:Iris Kantor
Beneficiário:Patricia Marinho Aranha
Supervisor no Exterior: Sandra Carreras
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Prussian Cultural Heritage Foundation, Alemanha  
Vinculado à bolsa:17/20819-5 - Um caminho entre rios: imaginação geográfica e pesquisa científica na região dos Rios Negro, branco e seus afluentes, BP.PD
Assunto(s):Rios   Mapas   Geografia   Amazônia   Rio Negro

Resumo

O objetivo deste estágio de pesquisa é analisar as diferentes aproximações à rota entre os rios Negro e Branco. Do século XVIII até o século XX, esta área foi objeto de numerosas viagens de pesquisa e é descrita em vários tons em documentos como mapas, cadernetas de anotações e relatos científicos. Esses documentos apresentaram sua população, território, doenças, cultura, natureza... mobilizando o argumento da "descoberta", do pioneirismo, para conceber uma definição do que seria a "última fronteira" do Brasil. Proponho, assim, um estudo das camadas de subjetividade nestas interpretações do percurso, examinando a dimensão do imaginado na construção dos conhecimentos geográficos e nos processos de descrição cartográfica. Além das representações metafóricas, pretendo investigar as implicações políticas e estratégicas destes registros, a intencionalidade dos mapas e relatos, como eles foram instrumentalizados para assegurar a posse do território, para definir essa "última fronteira" em sentido literal. (AU)