Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação da morte celular por efetores de Coxiella burnetii

Processo: 18/23689-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 15 de março de 2019
Vigência (Término): 14 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Dario Simões Zamboni
Beneficiário:Robson Kriiger Loterio
Supervisor no Exterior: Hayley Newton
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Melbourne, Austrália  
Vinculado à bolsa:16/24275-7 - Identificação de proteínas de Coxiella burnetii envolvidas na modulação da ativação do inflamassoma e em vias de sinalização intracelular em macrófagos, BP.DD
Assunto(s):Imunidade inata   Morte celular   Macrófagos   Coxiella   Legionella pneumophila

Resumo

Coxiella burnetii é uma bactéria gram-negativa e o agente causador da febre Q em humanos. A bactéria é altamente adaptada para infectar macrófagos alveolares e subverter suas funções, incluindo a inibição do reconhecimento via TLR, inibição da apoptose e a modulação do tráfico vesicular. Sua virulência é dependente da translocação de proteínas bacterianos (chamadas efetoras) para o citoplasma da célula hospedeira por meio do Dot/Icm T4BSS, criando um espaçoso vacúolo intracelular que suporta a replicação bacteriana. Semelhante à Coxiella, a virulência de Legionella pneumophila depende do seu T4BSS, entretanto, Legionella é mais adequada para se manipular geneticamente, uma característica que justifica o uso de Legionella como hospedeira substituta para expressar efetores de Coxiella. Inicialmente, nós construímos uma biblioteca com 66 L. pneumophilla flaA mutantes expressando efetores Coxiella. Realizamos um screening com essa biblioteca e identificamos 3 efetores de Coxiella que podem estar envolvidos na manipulação das funções de macrófagos. A expressão desses 3 efetores, CBUA0015, CBUA0006 e CBU1543, por L. pneumophilla levou a redução da piroptose (avaliada pela liberação de LDH e pela formação de poro) e o aumento da produção de citocinas (IL-1² e IL-6). Assim, nosso objetivo ao visitar o laboratório da Dr. Hayley Newton é complementar nossos estudos sobre esses efetores. Iremos expressar esses efetores em células eucariotas, identificar os possíveis parceiros eucariotos e obter os mutantes de Coxiella para cada efetor. Esse estudo poderá contribuir para elucidar a função desses efetores, acrescentando informações para a compreensão dos mecanismos evasivos utilizados por patógenos intracelulares para subverter os mecanismos da célula hospedeira. Em adição, esse estudo possibilitará a identificação de moléculas alvos e o desenvolvimento de terapias imunológicas. (AU)