Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos in vitro de derivados vegetais sobre células de leveduras

Processo: 18/20828-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Regina Helena Pires
Beneficiário:Maria Cecília Pereira Sacardo Dias
Instituição Sede: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Micologia   Antifúngicos   Candida   Produtos vegetais   Plantas medicinais   Óleos essenciais   Extratos vegetais
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Antifungicos | Atividade antifúngica | Candida spp | Produtos Vegetais | Micologia

Resumo

O uso de plantas medicinais e seus derivados para o tratamento e alívio dos sinais e sintomas de doenças é um dos meios mais antigos utilizados pelo homem. Alguns produtos de origem vegetal apresentam grande potencial terapêutico, que podem ser explorados em estudos, para que se demonstre a eficácia e segurança no uso, por meio de testes laboratoriais. Os fungos do gênero Candida são os mais isolados de indivíduos imunocomprometidos, especialmente como causa de candidemia. Dentre as fontes potenciais para novos antifúngicos, destacam-se as propriedades antimicrobianas de óleos essenciais extraídos de diversas plantas medicinais. O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos biológicos in vitro de derivados vegetais sobre leveduras do gênero Candida. Serão utilizados neste estudo, derivados vegetais constituídos por óleos essenciais e extrato vegetal, selecionados em estudos prévios: óleos essenciais de pimenta chinesa (Litsea cubeba), de cipreste (Cupressus sempervirens) e de casca de mexerica cheirosinha (Citrus reticulata) e extrato de copaíba (Copaifera reticulata). Os microorganismos que se apresentaram sensíveis a um ou mais dos óleos citados foram: C. glabrata ATCC 2001 (óleo de cipreste e extrato de copaíba), C. krusei ATCC 6258 (pimenta chinesa, cipreste e mexerica cheirosinha) e C. orthopsilosis ATCC 96141 (cipreste), mediante avaliação pela metodologia de microdiluição em caldo com revelação pela resazurina. A cinética da inibição do crescimento das leveduras após o tratamento com o produto vegetal selecionado será feita por meio de plaqueamento em ágar em tempos pré-determinados; as alterações na morfologia celular serão detectadas pela citometria de fluxo; a verificação dos danos à membrana celular será feita por microscopia de epifluorescência bem como a sua quantificação por espectrometria de fluorescência molecular. A quantificação de íons potássio liberados pela célula tratada em comparação às não-tratadas será realizado por meio de eletrodo seletivo. A investigação de mecanismos anti-Candida de produtos vegetais corrobora com estudos de etnobotânica, que visam novos antifúngicos para o tratamento da candidíase, doença de relevância no âmbito da saúde pública.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEDROSO, REGINALDO DOS SANTOS; BALBINO, BRENDA LORENA; ANDRADE, GESSICA; PEREIRA SACARDO DIAS, MARIA CECILIA; ALVARENGA, TAVANE APARECIDA; NASCIMENTO PEDROSO, RITA CASSIA; PIMENTA, LETICIA PEREIRA; LUCARINI, RODRIGO; PAULETTI, PATRICIA MENDONCA; JANUARIO, ANA HELENA; et al. In Vitro and In Vivo Anti-Candida spp. Activity of Plant-Derived Products. PLANTS-BASEL, v. 8, n. 11, . (18/02333-0, 18/20828-7, 17/26517-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.