Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de uma intervenção ergonômica baseada nos ajustes do mobiliário na dor musculoesquelética em trabalhadores de escritório: ensaio clínico controlado com 36 semanas de follow up

Processo: 18/20880-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Tatiana de Oliveira Sato
Beneficiário:Stefany Lee
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ergonomia no trabalho   Saúde do trabalhador   Trabalhadores   Dor crônica   Escritórios   Mobiliário   Inquéritos e questionários   Ensaio clínico controlado

Resumo

Contextualização: Os trabalhadores de escritório permanecem longos períodos em uma posição estática sentada e em posturas inadequadas, expondo-os ao desenvolvimento de sintomas musculoesqueléticos. Ajuste no mobiliário a fim de corrigir essas posturas tem sido mostrado na literatura. No entanto, as evidências da eficiência dessas intervenções ergonômicas nos sintomas a longo prazo ainda são escassas. Objetivo: Comparar entre o grupo experimental (indivíduos que passarão pela intervenção ergonômica) e o grupo controle o seguinte aspecto: a intensidade da dor musculoesquelética nas regiões de pescoço, ombro, cotovelos, punho e mão, região superior das costas, inferior das costas, quadril e coxa, joelhos e tornozelo e pés dos trabalhadores de escritório. Tal comparação será entre antes e após o período de 12, 24 e 36 semanas de intervenção. Método: Serão avaliados trabalhadores que tenham rotina de trabalho em escritório. Os sujeitos serão divididos em grupo controle (GC) e grupo experimental (GE) e alocação será realizada de forma aleatorizada. Apenas o GE receberá uma intervenção ergonômica nos postos de trabalho. Para quantificar os desfechos, será aplicada uma escala numérica de dor junto com o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO), os quais serão enviados por e-mail aos trabalhadores, a cada 12 semanas. Para comparação intergrupos, será aplicado o teste de Mann Whitney tendo como variável dependente a diferença entre as medidas pré e 12, 24 e 36 semanas pós intervenção. Os dados serão analisados com o uso do programa SPSS (versão 22.0) e o nível de significância adotado será de 5%, o qual será ajustado para comparações múltiplas. Resultados esperados: o GE apresentar uma média menor de dor quando comparado ao GC após a intervenção, assim como manter essa diferença nas avaliações subsequentes ou, até mesmo, o grupo controle apresentar uma piora em relação aos dados pré intervenção.