Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da atividade biológica de peptídeos miméticos derivados de sementes de Enterolobium contortisiliquum sobre parâmetros hemostáticos e trombose arterial

Processo: 18/25282-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Maria Luiza Vilela Oliva
Beneficiário:Ruben Siedlarczyk Nogueira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/06630-7 - Fragmentos derivados de proteínas com seletividade para inibição de enzimas de mamíferos e micro-organismos e seu papel como agente anti-inflamatório, antimicrobiano, antitrombótico e antitumoral: mecanismo de ação, AP.TEM
Assunto(s):Trombose   Hemostasia   Coagulação sanguínea

Resumo

A trombose arterial é um grave problema de saúde pública em todo o mundo. Tendo isto em vista, cresce o interesse no âmbito da pesquisa básica pela busca de novas abordagens terapêuticas para o tratamento dessa doença e seu entendimento. Neste trabalho, demonstraremos que o uso de inibidores enzimáticos derivados de proteínas de origem vegetal podem auxiliar na compreensão dos mecanismos da trombose arterial, bem como servir de base para desenvolvimento de novas terapias antitrombóticas. Para tal, pretendemos estudar a atividade de peptídeos derivados do sítio reativo do Enterolobium contortisiliquum trypsin inhibtor (EcTI), proteína que possui propriedades interessantes sobre a calicreína plasmática e fator XII em camundongos. O objetivo é, por meio da síntese de peptídeos derivados da sequência da proteína e retro-inversos, estabelecer a menor estrutura responsável pela atividade biológica. Com esses peptídeos, serão feitos estudos de agregação plaquetária, TP e TTPa em grupos experimentais de camundongos tratados com os peptídeos, comparados com a proteína purificada e com animais controle (NaCl 0,15 M). Esses ensaios serão feitos com plasma dos animais, de sangue colhido por punção cardíaca em seringa contendo citrato de sódio 3,8%. A trombose arterial será induzida por modelo fotoquímico e os animais separados em grupos de acordo com o tratamento que receberão (Peptídeo A, B ou C, NaCl ou EcTI). Além disso, serão realizados ensaios para verificar a influência do pH e resistência desses peptídeos à proteólise. Por fim, serão realizados ensaios de microscopia intravital para visualização da motilidade de células importantes no processo.