Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de quatro semanas de ingestão de ácidos graxos monoinsaturados na esteatose hepática de humanos e Camundongos Swiss

Processo: 18/20332-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2018
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Licio Augusto Velloso
Beneficiário:Belisa Brunow Ventura Biavatti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50278-0 - Efeitos anti-obesidade de nutrientes por meio da ativação dos receptores hipotalâmicos FFAR1 e FFAR4, AP.TEM
Assunto(s):Fígado gorduroso   Endocrinologia   Ácidos graxos monoinsaturados   Azeite de oliva

Resumo

Introdução: A prevalência de sobrepeso e obesidade tem crescido de maneira alarmante no Brasil e no mundo. Em paralelo observa-se aumento exponencial da prevalência da doença hepática gordurosa não alcoólica (NAFLD), encontrada frequentemente em indivíduos obesos, resistentes à insulina e dislipidêmicos. Já foi demonstrado que a dieta é um dos fatores de risco modificáveis mais importantes no controle das diferentes fases da doença. Ao contrário de dietas ricas em ácidos graxos saturados e carboidratos simples, que estão associadas a aumento do conteúdo lipídico nos hepatócitos, ácidos graxos mono e poli-insaturados apresentam benefícios diretos e indiretos a NAFLD. Objetivo: Investigar os efeitos do consumo de ácidos graxos monoinsaturados por quatro semanas na doença hepática não alcoólica em humanos adultos e camundongos Swiss. Métodos: este é um ensaio clínico aberto com duração de quatro semanas. Os participantes obesos e magros são submetidos a uma intervenção dietética durante quatro semanas com azeite de oliva extra virgem. Antes e após cada período de intervenção são coletados dados de consumo alimentar e atividade física, avaliação do percentual de gordura hepática por FDG PET/RM scan, avaliação da composição corporal (DXA), perfil lipídico e enzimas do fígado. Para o estudo com camundongos Swiss estes serão divididos entre obesos-resistentes e obesos resistentes e cada um dos grupos será dividido em dois. Um grupo receberá 28 dias de salina (250 microlitros) por gavagem e o outro 28 dias de azeite de oliva extra virgem (250 microlitros) por gavagem. Serão coletados dados de consumo alimentar e ganho de peso e ao final serão coletados tecido adiposo e fígado dos animais.Os dados serão expressos em média e desvio-padrão e as variáveis comparadas por teste t de Student ou ANOVA para medidas repetidas.