Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação molecular de Toxoplasma gondii em solo de recintos de animais locados no zoológico de Bauru - SP

Processo: 18/21617-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Simone Baldini Lucheis
Beneficiário:Emilly Ribeiro
Instituição-sede: Departamento de Descentralização do Desenvolvimento (APTA Regional). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Zoonoses   Solos   Oocistos   Diagnóstico   Toxoplasma gondii   Bauru (SP)

Resumo

A toxoplasmose é uma das infecções parasitárias mais prevalentes em animais e humanos em todo o mundo. Essa zoonose é causada pelo Toxoplasma gondii (T. gondii), um protozoário intracelular obrigatório. O estágio sexual desse parasita ocorre em felinos, os únicos hospedeiros definitivos conhecidos do T. gondii. Nas últimas décadas, um número grande de estudos têm tentado identificar a fonte de infecções causadas pelo T. gondii em humanos e os seus respectivos papéis, para facilitar a criação de novas medidas preventivas. Estudos de caso-controle feitos previamente, estimam que os humanos são infectados, principalmente, pelo consumo de carne crua ou mal cozida ou pela ingestão de frutas, vegetais, solo, frutos do mar ou água contaminada com oocistos. Solo contaminado com oocistos de T. gondii é uma grande fonte de infecção para animais e humanos, mas raramente foi medida diretamente, devido à falta de métodos de detecção apropriados. Neste estudo, propomos a coleta de amostras de solo de quatro (04) diferentes pontos de cada um dos 31 recintos de diferentes espécies de animais silvestres e em mais dois pontos do Zoológico de Bauru-SP (área de quarentena e praça de alimentação), retirando-se também amostras de quatro (04) pontos aleatórios de cada uma destas áreas, totalizando, portanto, 132 amostras de solo a serem analisadas. Será realizada extração do DNA a partir das amostras de solo, utilizando-se de kit comercial e a reação de PCR para T. gondii será realizada a partir dos primers TOX4 e TOX5, os quais amplificam 529pb segundo Homan et al. (2000). O solo dos recintos dos animais, bem como a área de quarentena e área da praça de alimentação são passíveis de se contaminarem com oocistos de T. gondii e, caso estes recintos estejam contaminados, pode haver a exposição à infecção dos animais bem como de seus tratadores e visitantes; porém, a pesquisa molecular de T. gondii em solo de diferentes áreas nunca foi realizada neste Zoo. Tendo em vista a toxoplasmose ser uma zoonose amplamente disseminada e de grande importância em saúde pública, propusemos a realização deste estudo.