Busca avançada
Ano de início
Entree

Fontes alternativas de proteína vegetal suplementadas com estimulantes alimentares de presas naturais como substitutos da farinha de peixe em dietas para juvenis de pampo verdadeiro

Processo: 18/24071-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Tânia Marcia Costa
Beneficiário:Caio Akira Miyai
Supervisor no Exterior: Mahmoudreza Ovissipour
Instituição-sede: Centro de Aquicultura (CAUNESP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa : Virginia Polytechnic Institute and State University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/20802-5 - Identificação e avaliação de aminoácidos derivados de presas naturais do pampo (Trachinotus carolinus) como potenciais estimulantes alimentares, BP.PD
Assunto(s):Palatabilidade   Peixes marinhos   Crescimento   Nutrição

Resumo

O pampo verdadeiro (Trachinotus carolinus) é uma espécie altamente valorizada na pesca esportiva e como alimento, com um crescente interesse na aquicultura de peixes marinhos. No entanto, o crescimento é um dos principais problemas encontrados nesta espécie. Uma maneira de estimular o crescimento dos peixes é aumentar a ingestão de alimentos usando estimulantes alimentares e a ação dessas substâncias é mais eficaz quando é proveniente de presas naturais de cada espécie de peixe. O presente estudo avaliará o extrato de tatuí (Emerita sp, um item importante e frequente na dieta natural do pampo verdadeiro) como um estimulante alimentar e avaliará se a adição desta substância na ração melhora sua palatabilidade e aceitabilidade, permitindo a substituição de farinha de peixe por um ingrediente mais sustentável (proteína à base de plantas). Os peixes serão alimentados com uma dieta formulada, suplementada com estimulantes alimentares de tatuís, com diferentes níveis de substituição de farinha de peixe. Portanto, este estudo representa uma tentativa importante e essencial para alcançar a substituição consistente e bem-sucedida da farinha de peixe para peixes carnívoros marinhos, visando a sustentabilidade ambiental e econômica para a indústria da aquicultura.