Busca avançada
Ano de início
Entree

Galleria mellonella na descoberta de drogas antimicrobianas: substâncias bioativas extraídas de probiótico contra células persistentes de Candida Albicans

Processo: 18/21239-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 15 de junho de 2019
Vigência (Término): 14 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Juliana Campos Junqueira
Beneficiário:Rodnei Dennis Rossoni
Supervisor no Exterior: Eleftherios Mylonakis
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Brown University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/19219-3 - Identificação de substâncias bioativas produzidas por Lactobacillus paracasei 28.4 para o controle da candidose bucal, BP.PD
Assunto(s):Galleria mellonella   Probióticos   Lactobacillus paracasei   Microbiologia oral   Candida albicans

Resumo

Nos últimos anos, as estratégias convencionais de triagem antifúngica não produziram novas classes de antimicrobianos eficazes. Novos paradigmas para descobrir novos agentes antimicrobianos são necessários. Idealmente, novos agentes devem ser eficazes contra as células persistentes, a subpopulação de células fúngicas que mostram tolerância às drogas convencionais. Isso é clinicamente importante porque as células persistentes são responsáveis por infecções recorrentes, como as candidoses orais. A candidose oral é uma das infecções fúngicas humanas mais comuns e alguns estudos in vitro mostraram que Lactobacillus pode produzir substâncias bioativas capazes de inibir C. albicans, tornando-se interessante a identificação e o desenvolvimento de novas substâncias para o tratamento das candidoses orais. Assim, estudos in vivo são ferramentas importantes para avaliar a patogenicidade das espécies de Candida e avaliar a eficácia desses tratamentos alternativos. Um modelo hospedeiro animal pode imitar a patogênese da infecção em humanos, incluindo colonização, invasão e interação com o sistema imunológico. Neste contexto, Galleria mellonella tem sido considerado um modelo hospedeiro adequado que pode otimizar a descoberta de drogas em estudos in vivo para doenças de mamíferos. O objetivo deste estudo é avaliar os metabólitos produzidos por L. paracasei 28.4 em C. albicans, através da indução de candidose experimental em modelo invertebrado de G. mellonella. Serão estudadas dez cepas clínicas de C. albicans isoladas de lesões de candidose orofaríngea de pacientes HIV-positivos e de pacientes com candidose invasiva. Primeiramente, as células persistentes de C. albicans serão isoladas em biofilmes. Após isso, células persistentes de C. albicans serão inoculados em G. mellonella e tratadas com o extrato bruto e as frações identificadas do sobrenadante de L. paracasei 28.4. A infecção experimental será avaliada pela curva de sobrevivência, densidade de hemócitos, caracterização celular de hemócitos por citometria de fluxo e por detecção de infecção por C. albicans em tempo real, utilizando ensaio de bioluminescência. Os resultados serão analisados para a seleção do melhor teste estatístico para cada análise deste estudo, considerando um nível de significância de 5%.