Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações das assembleias de diatomáceas frente às mudanças climáticas e ambientais durante ciclos glaciais e interglaciais em região de Mata Atlântica situada em área urbana

Processo: 18/23399-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo de Mattos Bicudo
Beneficiário:Gisele Carolina Marquardt
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50341-0 - Desafios para conservação da biodiversidade frente as mudanças climáticas, poluição e uso e ocupação do solo (PDIp), AP.PDIP
Assunto(s):Biodiversidade   Taxonomia   Diatomáceas   Paleoecologia

Resumo

O presente estudo visa avaliar as alterações das assembleias de diatomáceas e utilizá-las como marcadores biológicos para reconstrução paleoambiental na cratera de Colônia (localizada na serra costeira do Brasil, Mata Atlântica, Região Metropolitana de São Paulo). A cratera de Colônia possui uma estrutura circular de 3,6 km de diâmetro cuja origem tem sido debatida desde o início da década de 1960. O contínuo preenchimento sedimentar da área pode fornecer um registro paleoambiental único para o hemisfério sul e, em particular, para a evolução da floresta tropical do Atlântico. O testemunho sedimentar que será obtido na cratera juntamente com os colaboradores deste projeto apresenta estimativa de 800.000 anos e 50 m de profundidade (¹Sawakuchi, comunicação pessoal). A avaliação das diatomáceas permitirá acessar as comunidades pretéritas antes da interferência antropogênica, bem como fazer inferências sobre as mudanças ambientais relacionadas às alterações climáticas durante ciclos glaciares e interglaciares na Mata Atlântica e eventual processo de enriquecimento (eutrofização). Especificamente, este projeto objetiva (i) conhecer a biodiversidade e a distribuição de diatomáceas pretéritas e atuais na cratera de colônia; (ii) interpretar as condições ambientais e suas variações durante o período abrangido no estudo; (iii) subsidiar a reconstrução ambiental das principais mudanças ocorridas durante ciclos glaciares e interglaciares na mata atlântica, especificamente em relação aos períodos mais secos e chuvosos e ao processo de enriquecimento. Os perfis sedimentares serão analisados mediante análises taxonômica, qualitativa e quantitativa. Informações ecológicas dos táxons serão obtidas por meio de literatura especializada, endereços eletrônicos específicos e do programa OMNIDIA. Os dados serão analisados por meio de análises estatísticas multivariadas e organizados em diagramas estratigráficos. O presente projeto traz contribuição inédita para o Brasil no que tange a biodiversidade e a alteração das diatomáceas, bem como de seu uso como marcador biológico da reconstrução ambiental em uma escala de 800.000 anos.