Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade e distribuição de peixes da família rivulidae no Vale do Ribeira e Litoral Sul de São Paulo: subsídios para a conservação de espécies semélparas em uma área de endemismo do Sudeste do Brasil

Processo: 18/23986-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Domingos Garrone Neto
Beneficiário:Eduardo Omena Santinelli
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Registro. Registro , SP, Brasil
Assunto(s):Ictiologia   Biogeografia   Zoologia (classificação)   Coleção e conservação de espécies biológicas   Peixes de água doce   Vale do Ribeira (SP)

Resumo

Apesar de já constatado que os sistemas de água doce e de transição são os ambientes mais ameaçados do mundo devido a ações antrópicas (e.g., ocupação desordenada, despejo de efluentes advindos da agricultura e desmatamento), ainda existe uma grande lacuna que necessita ser suprida, com dados que promovam a conservação de áreas de ocorrência de espécies com resolução taxonômica e geográfica restritas. Neste contexto, o presente trabalho tem como objetivo realizar o diagnóstico de espécies de peixes pertencentes a família Rivulidae (peixes anuários ou anuais) na região do Vale do Ribeira e Litoral Sul do Estado de São Paulo. Pretende-se mapear os locais de ocorrência, com bases em registros históricos e trabalhos de campo, caracterizar os hábitats ocupados e avaliar o estado de conservação das espécies, produzindo-se gráficos preditores da preferência por habitat dos táxons observados, bem como obtendo-se dados a respeito da sua vulnerabilidade aos diferentes vetores de pressão. Os resultados obtidos poderão contribuir diretamente com algumas das metas propostas pelo Plano de Ação Nacional para a Conservação dos peixes Rivulídeos (PAN Rivulídeos), no âmbito da realização de pesquisas sobre a sua biologia, seu comportamento e sua distribuição, além de estabelecer uma rede de cooperação entre pesquisadores de entidades como o Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo e duas unidades da Universidade Estadual Paulista. Será possível preencher uma lacuna de informação de cerca de dez anos a respeito da ocorrência de espécies de rivulídeos na região sudeste do Estado de São Paulo, confirmando-se ou não a ocorrência de táxons previamente observados e/ou tidos como de potencial ocorrência na área estudo, com reflexos importantes para a sua conservação. Estimativas de abundância, bem como a avaliação sobre o estado de conservação das espécies registradas poderão contribuir com discussões a respeito da proteção de rivulídeos e de seus locais de ocorrência na área em apreço.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.