Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial osteo/odontogênico da cistatina Citrus CPI-2, derivada da Citrus sinensis (laranja doce), em células da polpa dental humana

Processo: 18/24150-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Gisele Faria
Beneficiário:Bárbara Roma
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Osteogênese   Polpa dentária   Cistatinas   Fitocistatinas   Proliferação celular   Movimento celular   Diferenciação celular   Citrus sinensis

Resumo

A reparação pulpar envolve a proliferação, migração e diferenciação de células progenitoras de origem mesenquimal em osteoblatos e odontoblastos-like no local da injúria, o que leva à formação de tecido mineralizado. Resultados preliminares do nosso grupo de pesquisa mostraram que a cistatina Citrus CPI-2, derivada Citrus sinensis (laranja doce), foi capaz de inibir a atividade enzimática de catepsinas humanas, apresentou atividade anti-inflamatória e potencial para induzir a diferenciação de células indiferenciadas em fenótipo osteogênico, indicando seu potencial uso na modulação do metabolismo celular. O objetivo do presente projeto de iniciação científica é estudar o efeito da fitocistatina Citrus CPI-2 sobre a proliferação, migração e diferenciação de células de cultura primária da polpa dental humana. Especificamente serão avaliadas, nas células da polpa dental humana exposta à Citrus CPI-2, a migração celular por meio do ensaio de traswell, a proliferação celular por meio de ensaio imunoenzimático de incorporação de bromodeoxiuridina (BrdU) e a expressão gênica de marcadores relacionados a diferenciação osteo/odontogênica por meio da reação da polimerase em cadeia em tempo real quantitava (qRT-PCR).