Busca avançada
Ano de início
Entree

Sensores eletroquímicos baseados em eletrodos impressos modificados com nanoporos metálicos e monitorados por rede sem fio para determinação de flavonóides nos resíduos da indústria cítrica

Processo: 18/12131-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Maria Valnice Boldrin
Beneficiário:Maísa Azevedo Beluomini
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50945-4 - INCT 2014: Instituto Nacional de Tecnologias Alternativas para Detecção, Avaliação Toxicológica e Remoção de Micropoluentes e Radioativos, AP.TEM
Assunto(s):Eletroanalítica   Flavonoides

Resumo

A água residual da indústria cítrica é considerada um agente de alto poder poluente devido a sua rica composição orgânica. Por outro lado, o controle de modo rápido e eficiente destes compostos nos processos industriais é de alta relevância para a avaliação do reaproveitamento da biomassa, para fins mais econômicos, estratégicos e ambientalmente amigáveis. Neste contexto, os sensores eletroquímicos baseados em eletrodos impressos podem ser uma alternativa com respostas confiáveis, rápidas, de fácil manuseio e de baixo custo, pois permitem o desenvolvimento de métodos mais robustos, com elevado desempenho, portabilidade e superfícies livres de contaminantes. Assim, este projeto tem como objetivo desenvolver sensores eletroquímicos baseados em eletrodos impressos modificados com materiais metálicos nanoporosos para determinação dos flavonóides hesperidina, narirutina, sinensitina e naringenina. A oxidação destes analitos sobre os sensores de elevada condutividade elétrica e atividade eletrocatalítica proporcionará alta sensibilidade e seletividade na detecção desses flavonóides em resíduos da indústria cítrica. Além disso, pretende-se combinar a portabilidade desses sensores com a comunicação sem fio, através do desenvolvimento de plataformas que permitirá coletar, processar e enviar os dados via wi-fi para um smartphone/laptop, visando a aplicação em campo e em tempo real, através de dispositivos inteligentes, com baixo consumo de energia e robustos.