Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do uso de membrana de polipropileno na preservação do volume alveolar após exodontias: estudo clínico randomizado prospectivo

Processo: 18/21174-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Daniela Ponzoni
Beneficiário:Maria Angelica Alves Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Implantodontia   Cirurgia bucomaxilofacial   Cirurgia bucal   Implantes osseointegrados   Reparação alveolar   Reabsorção óssea alveolar   Polipropilenos   Membranas   Estudo clínico

Resumo

A membrana de polipropileno foi desenvolvida com objetivo de ser utilizada imediatamente após exodontia a fim de proteger o coágulo da região cervical do alvéolo no sentido de preservação da altura óssea alveolar durante o reparo. Ela funciona como uma barreira física de permanência curta (7 a 10 dias de pós-operatório) e pode permanecer exposta ao meio bucal sem a necessidade de tracionamento do retalho e perda da gengiva inserida. O objetivo desse trabalho é avaliar a atuação da membrana de polipropileno na conservação do volume alveolar pós-extração. Os critérios para inclusão no estudo serão pacientes com boas condições sistêmicas que apresentem necessidade de extrair dois dentes ou mais, anteriores ou posteriores pertencentes ao mesmo arco. Para definição de qual dente irá pertencer ao grupo controle e ao grupo experimental, será feita a randomização do estudo. Os elementos dentários serão extraídos pelos métodos convencionais de exodontia de acordo com cada indicação. No grupo controle após a cirurgia para extração, o alvéolo será preenchido apenas por coágulo. Já no grupo experimental após a extração será instalada a membrana de polipropileno. Esses pacientes serão submetidos a um acompanhamento radiográfico e tomográfico, onde será avaliada a altura da crista óssea. Esses dados serão submetidos a testes estatísticos, para que seja avaliado o percentual de preservação do volume alveolar com o uso da membrana de polipropileno.