Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise crítica da expressão de citoqueratinas na invasão angiolinfática do carcinoma epidermóide de língua: uma correlação clínico-patológica

Processo: 18/25115-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Silvia Vanessa Lourenço
Beneficiário:José Martins Figueredo Junior
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Anatomia patológica   Carcinoma de células escamosas   Boca   Biomarcadores tumorais   Queratinas   Técnicas histológicas   Imuno-histoquímica

Resumo

O carcinoma epidermóide é a neoplasia mais comum da cavidade oral, sendo a língua a estrutura mais afetada. As lesões têm diferentes graus de diferenciação e disseminação metastática, sendo que quanto menos diferenciado e mais disseminado, pior o prognóstico para o paciente, com um tratamento mais agressivo e com severos prejuízos estéticos e funcionais. Muitos mecanismos de invasão do CEC ainda não foram totalmente esclarecidos. As citoqueratinas são proteínas que compõem o citoesqueleto e desempenham diversas funções, entre elas a manutenção do fenótipo e a organização de cascatas sinalizadoras que podem influenciar o comportamento celular. Sabe-se que as células tumorais tendem a manter a expressão das citoqueratinas do epitélio de origem, que são usadas como biomarcadores para o diagnóstico de determinação do grau de agressividade do tumor, mas uma mudança no seu padrão de expressão pode ser uma hipótese para explicar a invasão em estruturas específicas. O objetivo desse estudo retrospectivo é verificar se há alteração na expressão das citoqueratinas CK5, CK14, CK16, CK18 e CK19 no carcinoma epidermóide de língua, especificamente em regiões de invasão angiolinfática, selecionados dos arquivos do Laboratório de Anatomia Patológica do HC-FMUSP e, se possível, correlacionar os resultados clínicos, histológicos e imunoistoquímicos.