Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos da suplementação nutricional com leucina sobre a atividade placentária de ratas portadoras de Tumor de Walker 256 ao longo da gestação

Processo: 18/20637-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Maria Cristina Cintra Gomes Marcondes
Beneficiário:Carla de Moraes Salgado
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/02739-4 - Nutrição e câncer: estudo dos aspectos moleculares, proteômicos e metabolômicos em modelo experimental de caquexia, AP.TEM
Assunto(s):Placenta   Nutrição e câncer   Carcinoma 256 de Walker

Resumo

A placenta é o principal órgão de comunicação entre a mãe e o feto e é responsável por garantir todos os recursos necessários para a sobrevivência do feto. O bom desempenho da placenta garante a qualidade de desenvolvimento do embrionário e fetal. A placenta desenvolve-se de forma contínua e organizada, tornando-se possível estabelecer padrões para seu crescimento. Assim permite monitorar e avaliar seu progresso juntamente ao crescimento fetal. Membros da superfamília dos fatores de crescimento de transformação (TGF-²) estão associados à regulação das atividades placentárias bem como a sua organização. Dentre esses fatores de transformação destacam-se 1) a proteína Nodal, importante para a diferenciação das células trofoblásticas, organização da placenta e determinação do eixo embrionário, e 2) a proteína Activin-like kinase 4 (ALK4) que foi identificada como o receptor do tipo 1 para a sinalização da Nodal. Na ausência de algum desses dois fatores, a placenta apresenta má formação e acarreta prejuízo ao feto. Quando a gestação está associada à patologia, como câncer, o organismo materno fica sujeito a essas duas complexas condições metabólicas - gravidez e neoplasia. Em especial, o carcinossarcoma de Walker 256, leva a diversos sintomas relacionados à caquexia. O crescimento do tumor de Walker 256 durante a gestação promove prejuízos ao desenvolvimento placentário e fetal. Dada a delicada situação da gestação associada ao câncer, fazem-se necessários estudos para prevenir a qualidade de vida da paciente. Assim, a suplementação nutricional rica em leucina é uma das principais estratégias para prevenir os efeitos deletérios da caquexia por preservar a via da mTOR. Desse modo, o presente trabalho visa avaliar os efeitos modulatório que a suplementação com leucina exerce sobre a atividade placentária ao longo da gestação, e como será capaz de modular as células trofoblástica, através das proteínas Nodal e ALK4 e a via da mTOR.