Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação dos modelos de mistura isotópica na ecologia à estrutura trófica do caranguejo-aranha Libinia ferreirae (Decapoda: Majoidea)

Processo: 19/00105-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 20 de maio de 2019
Vigência (Término): 19 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Antonio Leão Castilho
Beneficiário:Geslaine Rafaela Lemos Gonçalves
Supervisor no Exterior: Stuart Bearhop
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Exeter, Penryn, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:18/01659-0 - Ecologia e estrutura trófica do caranguejo aranha Libinia ferreirae (Decapoda: Majoidea) no litoral sul de São Paulo, BP.DR
Assunto(s):Simbiose   Isótopos estáveis

Resumo

A proposta de doutorado da FAPESP tem como foco as interações ecológicas da fauna marinha, para assim entender a cadeia trófica através do uso de ferramentas de isótopos estáveis, como os modelos de mistura isotópica. Neste estudo, pretendemos analisar a fauna marinha que habita a área do Complexo Lagunar-Estuarino Iguape-Cananéia-Paranaguá, uma "Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e Patrimônio Natural da Humanidade", estabelecida pela UNESCO. Esta gama de habitats, desde os cumes superiores da montanha até as vastas extensões das costas do deserto, garante a sua grande diversidade. No entanto, são todos esses ecossistemas e paisagens que expressam a singularidade da região. Desta forma, a interação ecológica das espécies marinhas tem sido analisada, especialmente, o caranguejo aranha Libinia ferreirae que mantém relações ecológicas interespecíficas com águas-vivas e anêmonas do mar. Até à data presente, foram recolhidos 50 organismos diferentes (invertebrados e espécies de vertebrados) e 3 classes diferentes de zooplâncton. Estes organismos foram processados e analisados por meio de análises isotópicas ´13C e ´15N. Uma avaliação preliminar da interação desses organismos indica cinco níveis tróficos. O objetivo do projeto atual é: analisar o conjunto de dados que os Modelos de Mistura de Isótopos Estáveis (SIMMs) e avaliar os dados através de ferramentas de bioinformática, em pacotes do software R, como SIAR (Análises de Isótopos Estáveis em R). Esses instrumentos de medição esclarecerão as relações do caranguejo L. ferreirae quando ele é um simbionte de medusa, quando é um hospedeiro para muitos epibiontes, e a interação do caranguejo dentro da teia trófica. A oportunidade de estágio permitirá o estabelecimento de uma parceria internacional com o Prof. Stuart Bearhop (PhD), que irá melhorar uma perspectiva científica bem como uma ampliação do conhecimento para os estudantes de pós-graduação. Além disso, a aluna de doutorado (GRLG) terá uma experiência em uma nova técnica que será útil no laboratório de seu supervisor, e ela poderá transferir esse conhecimento para a equipe do laboratório no Brasil, o que abrirá uma nova perspectiva de cooperação.