Busca avançada
Ano de início
Entree

Celulossomas - uma versátil plataforma enzimática para a bioconversão de biomassa lignocelulósica em produtos químicos de valor agregado

Processo: 18/23826-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 27 de abril de 2019
Vigência (Término): 26 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Fábio Márcio Squina
Beneficiário:Geizecler Tomazetto
Supervisor no Exterior: Neil Dixon
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade de Sorocaba (UNISO). Sorocaba, SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Manchester, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:15/23279-6 - Análise metagenômica e metasecretômica de um consórcio microbiano enriquecido de fungos anaeróbicos degradador de bagaço de cana: prospecção de celulossomas e enzimas lignocelulolíticas, BP.PD
Assunto(s):Engenharia genética   Celulossomas   Biotecnologia   Biotransformação   Degradação de biomassa   Química verde

Resumo

A biomassa lignocelulósica é um recurso renovável e sustentável para a produção de combustíveis e produtos químicos de valor agregado. Nesse contexto, propomos uma estratégia para combinar a despolimerização da biomassa com a direta conversão de seus monômeros liberados em produtos químicos. Nossa hipótese é que, mimetizando celulosomas naturais, podemos construir mini-celulosomas para degradar a biomassa lignocelulósica e liberar ácido ferúlico e monômeros de açúcar. Após a captação desses compostos, a via de sintética de biotransformação intracelular converterá o ácido ferúlico em álcool coniferílico. Essa abordagem representará a produção de enzimas hidrolíticas, hidrolise enzimática, e o processo de biotransformação em um único microrganismo. O projeto é baseado na combinação da experiência e expertise de dois grupos de pesquisa, um na área de predição de celulosomas e o segundo no desenvolvimento de rotas biosintéticas para biotransformação. Os resultados desse projeto serão a prova de conceito para a construção de plataformas enzimática extracelular acoplada a rotas biosintéticas para a produção de produtos de alto valor. Da mesma forma, os resultados fornecerão oportunidades para o desenvolvimento de novas e mais robustas plataformas enzimáticas que podem ser aplicadas em bioprocessos consolidados.