Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da rede de moléculas sinalizadoras de Citrus sinensis infectada com Xanthomonas citri sub. citri usando RMN e UHPLC-TOF/MS com abordagem metabolômica

Processo: 19/00307-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Henrique Ferreira
Beneficiário:Luiz Leonardo Saldanha
Supervisor no Exterior: Jean-Luc Wolfender
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Genève, Suíça  
Vinculado à bolsa:18/10734-5 - Análises de metaboloma de Citrus sinensis e do fitopatógeno Xanthomonas citri sub. citri, BP.PD
Assunto(s):Fitopatologia   Cancro (doença de planta)

Resumo

O Cancro cítrico, causado pela bactéria Xanthomonas citri subsp. citri, é uma das fitopatologias mais agressivas e afeta toda a citricultura em todo o mundo. Esta doença tem um grande impacto na produção e qualidade dos frutos, impedindo o comércio e causando grandes perdas à agricultura especialmente no Brasil, maior produtor de mundial laranja-doce. No estado de São Paulo, a flexibilização das leis de controle do cancro cítrico e a falta de conhecimento sobre aspectos funcionais desta doença, culminou numa incidência significativa e status de endemismo neste estado. Atualmente, a aplicação de cobre nas lavouras é o único controle preventivo do cancro cítrico, além de erradicação da planta, e pode levar à acumulação deste metal no ambiente e o surgimento de linhagens de bactérias tolerantes e resistentes. Atualmente, pesquisas para proteção de culturas cítricas, recomendam o desenvolvimento de processos e tecnologias ambientalmente amigáveis ao invés do uso de agrotóxicos. Portanto, a elucidação de aspectos funcionais da relação CItrus-Xanthomonas, durante o desenvolvimento da doença, irá gerar conceitos básico da rede de moléculas envolvidas nos mecanismos de defesa da planta, com potencial aplicação no desenvolvimento de novas variedades de citrus menos suscetíveis ao cancro cítrico em longo prazo. O conhecimento dos aspectos moleculares desta doença expandiu recentemente, no entanto, a pequenas moléculas usadas pelas plantas para codificar sinais adquiridos pelo reconhecimento do patógeno para ativação de genes de resposta de defesa e proteção contra patógenos têm sido pouco exploradas. Através dos estudos de metabolômica usando LC-HRMS e ressonância magnética Nuclear (RMN) seguido de análise estatística multivariada, esperamos caracterizar redes de moléculas pequenasenvolvidas em diferentes mecanismos de C. sinensis em resposta à infecção de X. citri, gerando informações inéditas e mais aprofundadas de aspectos pouco explorados do cancro cítrico.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.