Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores preditores da adesão a terapia antirretroviral em gestantes

Processo: 18/06648-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Silvana Maria Quintana
Beneficiário:Marina Marques Limão
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ginecologia   Obstetrícia   Gestantes   HIV   Predição   Terapia antirretroviral de alta atividade   Cooperação e adesão ao tratamento   Inquéritos e questionários   Transmissão vertical de doença infecciosa

Resumo

Desde o ano 2000 até junho de 2016 foram registrados 293.685 casos da infecção pelo HIV no sexo feminino e foram notificados 99.804 gestantes infectadas por este vírus. Hoje, é possível evitar a transmissão vertical (VT), pois várias condutas são adotadas na assistência gravido-puerperal em mulheres portadoras do HIV, dentre elas a utilização do antirretroviral como controle da viremia. Para que isso ocorra é necessária a adequada adesão aos medicamentos durante o pré-natal. Será realizado um estudo observacional transversal cujo objetivo é avaliar a adesão aos antirretrovirais em gestantes atendidas no Setor de Moléstias Infecciosas de Ginecologia e Obstetrícia do HCFMRP da Universidade de São Paulo assim como analisar os fatores preditores da adesão a este tratamento. Serão avaliadas 196 gestantes atendidas neste serviço no período de um ano com aplicação de um questionário validado e traduzido para o português avaliando a adesão do tratamento do antirretroviral (CEAT-VIH) e de um segundo questionário elaborado para esta pesquisa para avaliar quais são os fatores preditores da adesão adequada a TARV.