Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação entre o consumo de antimicrobianos e a resistência de Streptococcus uberis causadores de mastite clínica

Processo: 18/23040-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Marcos Veiga dos Santos
Beneficiário:Larissa Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Qualidade do leite   Mastite bovina   Bovinos leiteiros   Anti-infecciosos   Streptococcus   Análise microbiológica   Testes de sensibilidade microbiana   Espectrometria de massas por ionização e dessorção a laser assistida por matriz   Regressão logística

Resumo

O objetivo do estudo será avaliar a associação entre o uso de antimicrobianos (UAM) e a resistência de Streptococcus uberis causadores de mastite clínica (MC) em rebanhos do Brasil. Os objetivos específicos serão: (a) determinar a distribuição das espécies bacterianas previamente identificadas como Strep. uberis pela identificação microbiológica convencional com o uso da técnica de Ionização e Dessorção a Laser Assistida por Matriz (MALDI-TOF MS);e, (b) avaliar o perfil de sensibilidade de Strep. uberis aos antimicrobianos com alta frequência de uso para tratamento de MC em rebanhos do Brasil. Um total de 193 isolados bacterianos obtidos de casos de MC identificados como Strep. uberis por cultura microbiológica serão submetidos à identificação microbiológica pela técnica de MALDI-TOF MS. O grau de similaridade entre os espectros será realizado por meio da seguinte pontuação: (escore >2) identificação em nível de espécie; (escore >1,7 e <2) identificação em nível de gênero; e (escore <1,7) sem identificação confiável. Os isolados com discrepância de resultado entre as técnicas de identificação microbiológicas (MALDI vs. cultura convencional) serão submetidos ao sequenciamento do gene 16S rRNA. Posteriormente, os isolados identificados como Streptococcus spp. por MALDI-TOF MS serão submetidos ao teste de sensibilidade in vitro aos seguintes antimicrobianos: amoxicilina, ampicilina, cefalexina, ceftiofur, ciprofloxacina, gentamicina, oxitetraciclina, tetraciclina, sulfa+trimetropin, penicilina, enrofloxacina e florfenicol. As análises de concentração inibitória mínima (CIM) serão realizadas por meio do teste de microdiluição em caldo e as avaliações serão determinadas por meio de inspeção visual dos poços da placa na qual serão observadas as menores concentrações antimicrobianas necessárias para inibir o crescimento bacteriano. A associação entre o UAM e o perfil de resistência dos isolados será realizada por análises de regressão logística multivariada considerando a frequência de isolados resistentes como variável dependente e o consumo de antimicrobianos como variável independente nos modelos criados para cada composto testado. Os dados de consumo de antimicrobianos serão obtidos de um estudo prévio sobre o uso de antimicrobianos (intramamários e injetáveis) para tratamento de mastite clínica (MC) em rebanhos leiteiros (Tomazi, 2017).A realização deste estudo busca o avanço do conhecimento etiológico e fármaco-epidemiológico de Strep. uberis causadores de MC em rebanhos do Brasil. Além disso, a determinação da associação entre o consumo de antimicrobianos e o perfil de resistência de Strep. uberis permitirá maior entendimento sobre o desenvolvimento da resistência bacteriana em rebanhos leiteiros, assim como embasar o uso racional de antimicrobianos para controle da mastite.