Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção de microcápsulas simbióticas a partir de xilo-oligossacarídeos oriundos de palha de cana-de-açúcar

Processo: 18/14223-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Rosana Goldbeck
Beneficiário:Manoela Martins
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20630-4 - Desenvolvimento integrado de biorrefinaria e planta de bioetanol de cana-de-açúcar com emissão zero de CO2: rotas para converter recursos renováveis em bioprodutos e bioeletricidade, AP.TEM
Assunto(s):Bioprocessos   Resíduos agroindustriais   Moléculas bioativas   Hidrólise enzimática   Xilo-oligossacarídeos   Cana-de-açúcar

Resumo

Resíduos agroindustriais, além de abundantes, são fonte de diversos componentes de interesse industrial, que podem ser explorados e utilizados para a produção de moléculas bioativas de alto valor agregado de maneira barata, renovável e sustentável. A palha da cana-de-açúcar gerada durante o processamento da cana é rica em xilana, a qual, após extração, é passível da ação das enzimas xilanases para a produção de xilo-oligossacarídeos, os quais apresentam potencial probiótico, melhorando a viabilidade de microrganismos prebióticos em alimentos. Desta forma, o presente trabalho busca explorar a aplicação da palha da cana de açúcar para a produção de xilo-oligossacarídeos por meio da ação da enzima xilanase, produzida a partir da expressão heteróloga de Cryptococcus flavescens isolado do Bioma Brasileiro, e estudar a associação simbiótica destes componentes e bactérias probióticas, visando a produção de micropartículas simbióticas. Será analisada por ensaios "in vitro" a digestibilidade das microcápsulas obtidas, avaliando-se a resistência à hidrólise de enzimas do trato digestório, bem como o estímulo do crescimento das bactérias probióticas. Espera-se ao final do projeto que as microcápsulas produzidas a partir dos xilo-oligossacarídeos provenientes da palha de cana-de-açúcar apresentem potencial simbiótico para que posteriormente possam ser aplicadas industrialmente como ingredientes funcionais em produtos alimentícios. Também gostaríamos de mencionar que este projeto está diretamente integrado ao Projeto Temático FAPESP (2015/20630-4) intitulado "Integrated Development of Biorefinery and Sugarcane Bioethanol Plant with Zero CO2 Emission: routes to convert renewable resources into bio-products and bio-electricity", no qual estamos inseridos. (AU)