Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação de danos paralelos bioquímicos e fotoquímicos: implicações na autofagia pró-sobrevida

Processo: 18/23257-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica
Pesquisador responsável:Waleska Kerllen Martins Gardesani
Beneficiário:Maryana do Nascimento da Silva
Instituição-sede: Anhanguera Educacional S/A (AESA). São Bernardo do Campo , SP, Brasil
Assunto(s):Morte celular   Neoplasias   Autofagia   Terapia fotodinâmica

Resumo

O câncer humano representa um significante problema de saúde pública mundial. Como estratégia para se reverter essa realidade, têm-se investigado a modulação da autofagia como abordagem antitumoral. Dependendo do contexto, tais como tipo de tumor e estadiamento, tanto agentes ativadores quanto inibidores de autofagia têm ação antitumoral. Similarmente, a Terapia Fotodinâmica (TFD) tem se destacado como modulador da autofagia pró-sobrevida. Por análise comparativa usando-se linhagens normais e tumorais humanas, pretende-se promover estresse extrínseco celular no qual a autofagia pró-sobrevida possa ser modulada para pró-morte celular, ao se suprimir função lisossomal. Ao se empregar tecnologia em biologia celular e molecular, pretende-se modular autofagia após tratamento com os isômeros químicos triterpenóides pentacíclicos ácidos betulínico (AB) e oleanólico (AO) paralelo ou não à fotossensibilização dos compostos fenotiazínicos azul de metileno (AM) e 1,9-dimetil-azul de metileno (DMAM). A comparação da eficiência terapêutica de TFD com DMAM ou AM em presença ou não de dano paralelo em membrana mitocondrial (AO) ou mitocondrial/lisossomal (AB) poderá contribuir de sobremaneira no entendimento da modulação do dano lisossomal e o impacto do mesmo no papel da autofagia pró-sobrevida. Assim ao se ampliar esse modelo em um futuro próximo será possível subsidiar novos desdobramentos científicos de inovação biotecnológica, de forma a consolidar o interesse público em promover uma melhora na sobrevida de pacientes com câncer.